Filme de areia-branquense será exibido em festival de cinema internacional na Polônia

“A ficha ainda não caiu totalmente”, diz Danilo Queiroz sobre a repercussão do seu curta (Foto: Divulgação)

Areia Branca será representada internacionalmente, após a seleção do filme “Roteiro”, do jornalista, escritor, roteirista e cineasta Danilo Queiroz, por meio da 13ª edição do Festival Internacional de Cinema de Baía Formosa (FINCBF). O filme, que foi um dos 10 escolhidos na mostra “Curtas de 1 Minuto — Qual a sua arte?”, será exibido em um dos maiores festivais de cinema independente da Europa, o Netia Off Camera 2023, que acontece na cidade de Cracóvia, na Polônia.

“A ficha tá demorando um pouco para cair, pra ser bem honesto”, conta Danilo Queiroz, que produziu o filme como parte de uma atividade conclusiva de uma disciplina eletiva pela graduação de jornalismo, na Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (Uern). “Da ideia do filme até a edição, foram só quatro horas. Mesmo assim, quando abriram as chamadas para o festival de Baía Formosa, eu pensei: Por quê não? E agora, meu nome vai aparecer numa tela a milhares de quilômetros de mim. É uma sensação estranha, mas fantástica”, comenta ele, com um gracejo.

O Festival Internacional de Cinema de Baía Formosa aconteceu na Praça Carlota Elisa, entre os dias 2 e 3 de dezembro, com atrações musicais, programações culturais e a exibição de mais de 70 filmes selecionados no evento. O destaque da 13ª edição do festival, foi a mostra competitiva de um minuto, com o tema “Qual a sua arte?”, que contou com filmes inscritos de todos os cantos do Brasil e da Polônia. O grande vencedor da noite, na categoria, foi o filme “Chefe das Tartarugas”, de Caio Sibaldo. A lista dos dez selecionados nessa categoria fará parte da programação do Netia Off Camera, que acontece ano que vem, na Polônia.

O filme “Roteiro” conta a história de um roteirista que apesar de ser atingido pela inspiração de um novo script, encontra dificuldades para escrever, ficando gradualmente frustrado graças à procrastinação e a autocrítica, tudo isso numa roupagem cômica, ao som da música “In The Hall Of The Mountain King”, do compositor clássico Edward Grieg. “Ao longo do processo criativo para esse trabalho da faculdade, eu fiquei irritado com a minha incapacidade de realmente por algo no papel, ainda que pensasse muito sobre. Aí me veio o estalo: Por que não escrever exatamente sobre isso? É um dilema que muitos escritores e roteiristas passam. É quase que autobiográfico. Não gostaria; mas é”, confessa Danilo, bem humorado.

Além do filme de Danilo, outras duas produções vindas de Mossoró tiveram destaque no evento, e também serão exibidas na Polônia no ano que vem, sendo essas “Calungueiro”, de Luiza Gurgel, e “A arte da mariscagem!”, de Alexandre Fonseca.

O Festival de Cinema de Baía Formosa aconteceu na Praça Carlota Elisa, no último final de semana (Foto: Divulgação)

FINCBF

O Festival Internacional de Cinema de Baía Formosa (FINCBF) é um evento que gera visibilidade para o audiovisual potiguar independente e profissional. Oferece a liberdade do produtor criar seus filmes, com equipamentos de alta qualidade ou não. Foi assim, que ao longo dos anos, acabou se tornando um dos principais festivais de todo o Nordeste e registrando aumento nas inscrições a cada anúncio.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *