Vereador propõe programa de alimentação diferenciada para crianças diabéticas matriculadas na rede municipal

João Paulo sai em defesa das crianças diabéticas (Foto: Erivan Silva)
A criação de um Programa de Alimentação Diferenciada, para
crianças diabéticas matriculadas na rede municipal de ensino do município de
Areia Branca, foi proposta pelo vereador João Paulo Borja (PC do B), por meio de
Projeto de Lei aprovado na Câmara Municipal.
Na justificativa da matéria, João Paulo explica que o programa
deve ser elaborado e desenvolvido pela Secretaria Municipal de Educação em todas
as escolas do município. Para isso, é necessário que a Secretaria de Saúde faça
um trabalho nas escolas e após constatação, por meio de exames, forneça à
Secretaria de Educação uma relação dos alunos que apresentam problemas da
diabetes para que os mesmos sejam inseridos no programa de alimentação
diferenciada.
Segundo o autor do projeto, existe uma relação direta entre
nutrição, saúde e bem-estar físico e mental do individuo, as pesquisas comprovam
que a boa alimentação tem um papel fundamental na preservação e no tratamento de
doenças. “Há milhares de anos Hipócrates já afirmava que “teu alimento seja teu
remédio e que teu remédio seja teu alimento”. É isso mesmo. O equilíbrio na
dieta é um dos motivos que permitiu ao homem ter uma vida mais longa neste
século”, complementou João Paulo.

Repercussão
Ainda com relação ao vereador João Paulo, teve ampla
repercussão outra matéria de sua autoria, sugerindo à prefeitura a implantação
de um programa de esterilização gratuita de animais domésticos.
O vereador justifica que a medida tem por finalidade diminuir o
número de animais abandonados, que cresce a cada dia. “O custo de esterilização
é mais barato e muito mais eficiente do que o recolhimento dos animais”, afirma
João Paulo.
Para o vereador, é importante a implantação de medidas urgentes
para controle da população de animais, principalmente a canina, que representa
um problema gerando sofrimento animal e servindo de reservatório de
doenças.
“Alguma coisa precisa ser feita, já que além da dispersão de
dejetos em vias públicas, esses cães causam acidentes de trânsito”, lembrou o
parlamentar. “Além do centro, o problema também é considerado grave nas
comunidades rurais”, reforçou João Paulo.
Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *