TCE emite nota técnica com recomendações para municípios aplicarem segunda dose atrasada

Sede do Tribunal de Contas do Estado, em Natal (Foto: TCE-RN)

O Tribunal de Contas do Estado (TCE-RN) publicou, na sexta-feira, 30, a Nota Técnica 001/2021 com recomendações para que os gestores públicos dos municípios potiguares consigam administrar as segundas doses das vacinas contra Covid no público que não completou o esquema vacinal dentro do intervalo apropriado. Segundo dados do RN + Vacina, há 37 mil potiguares nessa situação.

A nota técnica aponta 5 recomendações para que se consiga completar o esquema vacinal de quem tomou a primeira dose, mas não recebeu a segunda dose no tempo previsto. O texto ressalta a necessidade de observar os prazos, pois “aplicar apenas a primeira dose do imunizante representa ainda desperdício de recursos públicos, e que atrasos em relação ao intervalo máximo recomendado para cada vacina devem ser evitados”. Os atrasos na administração da segunda dose podem colocar “em risco, não somente a eficácia completa do processo individual de imunização, como também, a saúde da coletividade”.

As recomendações são: identificar e contatar as pessoas que não completaram o esquema vacinal; adotar estratégias de comunicação, para informar à população a importância de completar o esquema vacinal em atraso o mais rápido possível; detectar os motivos do não comparecimento de pessoas já habilitadas a completar o esquema vacinal; Estabelecer estratégias de campanha direcionadas aos grupos prioritários; determinar que os profissionais lancem tempestivamente na plataforma RN + Vacina as informações da população já vacinada com a primeira dose.

Confira no link abaixo a íntegra da NOTA TÉCNICA 0012021_SECEX_TCERN:

Clique aqui para efetuar o download do anexo desta Notícia

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *