Segunda colocada na eleição de 2012 em Baraúna assume prefeitura com o afastamento do prefeito pela Justiça Eleitoral

BARAÚNA 2Luciana Oliveira é a nova prefeita do município de Baraúna (Foto: Reprodução)

A Justiça Eleitoral diplomou, no final da tarde desta quinta-feira, 30, Luciana Oliveira (PMDB) e Edson Barbosa (PV) prefeita e vice-prefeito de Baraúna, respectivamente. A cerimônia foi realizada na Câmara Municipal, com a presença do juiz da 33ª Zona Eleitoral, Herval Sampaio Júnior, do chefe do cartório da 33ª Zona, Luiz Sérgio, e outros servidores da Justiça Eleitoral.

Segundos colocados na eleição de 2012, Luciana Oliveira e Edson Barbosa foram diplomados em meio à Câmara lotada, em decorrência da cassação do agora prefeito afastado Isoares Martins (PR) e da vice Elisabete Rebouças (PSB) por irregularidades na campanha eleitoral de 2012. A decisão foi tomada pelo Pleno do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RN), conforme acórdão publicado ontem, 29.

Três candidatos disputaram a eleição para a Prefeitura de Baraúna em 2012. O prefeito eleito naquele pleito e agora afastado, Isoares Soares, concorreu pela coligação “Baraúna Não Pode Parar” e obteve 7.548 votos (49,76%).  

BARAÚNAA segunda colocada no pleito, a prefeita recém empossada, Luciana Oliveira, foi candidata pela coligação “Baraúna Para Os Baraunenses” e teve 7.372 votos (48,60%). O terceiro nome na disputa foi Elma Araújo (DEM), que teve 248 votos (1,64%).

No caso de Baraúna o presidente da Câmara Municipal não assumiu a prefeitura com o afastamento do prefeito, pois nenhum dos três candidatos que concorreram ao cargo majoritário, obteve um índice superior a 50% dos votos válidos nas eleições de 2012.

Populares lotaram o plenário da Câmara Municipal para acompanhar a solenidade de posse (Foto/Reprodução: Thaisa Galvão)   

A Justiça Eleitoral seguiu a ordem de votação dos candidatos e determinou a posse de Luciana Oliveira, que foi a segunda mais votada para a Prefeitura de Baraúna, em 2012. O presidente do Legislativo municipal só assumiria o mandato Executivo caso os três candidatos a prefeito fossem cassados.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *