Secretário de Educação diz que PME de Areia Branca foi construído de forma ampla, participativa e democrática

0 vvic e luVicente Filho diz que apoio de Luana Bruno foi fundamental para a elaboração do Plano (Foto: Jailton Rodrigues)  

A Câmara Municipal de Areia Branca já aprovou o Projeto de Lei que institui o Plano Municipal de Educação (PME) que terá validade de 10 anos, ou seja, estará em vigência até 2025. Agora, o texto será devolvido ao Executivo para ser sancionado pela prefeita Luana Bruno (PMDB). Todo esse processo deverá ser finalizado até o início do ano quem, quando o Plano começará a valer.

O secretário municipal de Educação, professor Vicente Faustino Filho, agradeceu ao empenho de todos que colaboraram para a realização do PME, destacando o apoio recebido da prefeita Luana Bruno durante todo o período, desde as articulações até a elaboração final do documento. “Quero agradecer primeiramente a nossa prefeita e a cada um que colaborou, que de certa forma ajudou na conclusão do projeto. Sabemos que não é uma tarefa fácil, pois exige muito de cada um, mas sabemos que é um trabalho de uma importância imensa para o município, sociedade, profissionais da educação e principalmente aos alunos, pois ele fará a diferença na educação da nossa cidade”, disse.

O secretário destacou ainda, o empenho do Conselho Municipal de Educação (CME), por meio da sua presidente, Marta Pereira, e a equipe da Secretaria de Educação, por meio da Assessora Técnica Cilene Guimarães e a coordenadora Conceição Melo, além dos demais profissionais do órgão e toda sociedade, entidades, comunidade, sindicato, professores, entre outros segmentos envolvidos, pelo apoio na elaboração do Plano.

O professor Vicente Filho fez um agradecimento especial aos vereadores que apoiaram a ideia desde o início, até a votação da matéria na semana passada. Ele lembra que a Secretaria de Educação teve a preocupação de enviar à Câmara três comissões para esclarecer o Plano na fase da sua tramitação naquela Casa. Ele, inclusive, usou a tribuna na quinta-feira passada para mostrar a importância do PME que não um Plano de carreira mais um Plano de Estado, territorial. “Areia Branca deu um passo importante diante de alguns municípios que correm o risco de não concluir a elaboração do documento no prazo previsto”, reforçou.

O PME foi uma forma encontrada pelo Governo Federal de forçar os municípios a criarem seus programas focados nas regiões. Se a cidade deixar de confeccionar o PME as verbas da união para educação serão cortadas.

O PME de Areia Branca 2015 a 2024 constitui um documento construído de forma ampla, participativa e democrática contendo metas e estratégias coerentes com o Plano Nacional de Educação alinhado ao Plano Estadual de Educação, formando um conjunto, integrado e articulado com propósitos voltados para a consolidação da gestão pública municipal para que seus direitos sejam garantidos e o município tenha educação de qualidade para todos. 

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *