Secretaria de Saúde lança ação “Areia Branca sem dengue” e pede a participação de todos

População deve redobrar cuidados com recipientes que são potenciais criadouros
do inseto (Foto: Reprodução)
A Prefeitura de Areia Branca, por meio da Secretaria Municipal
de Saúde, convoca a população para participar da ação “Areia Branca sem dengue”.
A iniciativa visa o combate ao mosquito Aedes Aegypti que transmite as doenças
como a dengue, zika e febre chikungunya.
De acordo com os profissionais da Saúde, a melhor forma de se
evitar a dengue é combater os focos de acúmulo de água, locais propícios para a
criação do mosquito transmissor da doença.
Para isso, é importante não acumular água em latas, embalagens,
copos plásticos, tampinhas de refrigerantes, pneus velhos, vasinhos de plantas,
jarros de flores, garrafas, caixas d´água, tambores, latões, cisternas, sacos
plásticos e lixeiras, entre outros.
A Prefeitura de Areia Branca lembra que o país vive uma
situação de emergência, com a incidência de diferentes doenças transmitidas pelo
Aedes aegypti como a dengue, chikungunya, febre amarela e zika.
A situação agravou-se ainda mais nos últimos meses com a
associação da zika aos casos de microcefalia e de Síndrome de Guillain Barré
(que afeta o sistema nervoso central).
Esse grave quadro impõe a necessidade de fortalecimento da
assistência à saúde e do combate sistemático e contínuo ao mosquito transmissor.

O governo municipal está atento aos problemas e pede a
colaboração de todos para eliminar criadouros do mosquito e assim, evitar o
adoecimento coletivo.

O que deve ser feito
Para que a ação “Areia Branca sem dengue” atinja o seu
objetivo, com o combater eficaz do mosquito Aedes aegypti, alguns passos devem
ser observados pelos segmentos envolvidos na campanha.
Entre as orientações e os cuidados que devem ser tomados para
evitar a proliferação do vetor, estão: eliminação de recipientes como: latas,
material descartável, casca de ovo, tampa de garrafa e outros.
E ainda, manter vedados caixas d’água, poços, cisternas,
tanques, tambores e outros reservatórios de água; manter canaletas e calhas
desobstruídas; não deixar restos de materiais de construção ao ar livre, com
risco de acúmulo de água das chuvas.
Manter ralos e ladrões de caixas d’água protegidos com telas;
lavar e escovar bebedouros de animais, no mínimo uma vez por semana; os pratos
aparadores de vasos de plantas colocar areia grossa, de forma a não acumular
água.
A prefeitura destaca a importância da colaboração dos moradores
para que o município possa se prevenir desses agravos que tem acometido cada vez
mais pessoas.
Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *