Secretaria de Assistência Social ganha mobilidade com a definição dos coordenadores dos programas desenvolvidos pela pasta

VERÔNICA PEDROSA OKVerônica Pedrosa, secretária municipal de Assistência Social

Um dos pilares da administração municipal e que desenvolve os principais programas na área social, a Secretaria de Assistência Social do município teve definida a equipe de auxiliares da titular da pasta, Verônica Campos Pedrosa Bruno. Além das gerências executivas agregadas, o órgão comporta ainda diversas coordenadorias, para as quais foram indicadas pessoas com formação e capacitadas.

Todos os indicados para coordenar os programas geridos pela Secretaria de Assistência Social já foram nomeados por Verônica Pedrosa. Para o Centro de Referência Especializado em Assistência Social (Creas), foi nomeada a pedagoga Maria José Gaspar, “Deda”; a assistente social Eva Rolim assumiu o comando do Centro de Referência em Assistência Social (Cras).

“Menina dos olhos” da gestão municipal, o Centro de Atendimento à Criança e ao Adolescente Josilene Maria Maia (Ceaca/Peti) ficou sob a coordenação da pedagoga Edilécia Hermínio, enquanto o Programa Bolsa Família segue com a coordenação da servidora Ana Lúcia. Na diretora da Fundação de Apoio ao Idoso – Casa do Ancião Rita Fernandes de Souza, permanece Weine Priscila de Souza. Já o Projovem, agora é coordenador pela pedagoga Rosângela Gonçalves, e o Projeto Acolher, por Shirley Alessandra.

No ato de posse dos novos coordenadores dos programas ligados à sua pasta, a secretária Verônica Pedrosa disse que o órgão tem como objetivo planejar, coordenar, promover e executar, ao lado de órgãos competentes, a  política municipal de ação social. São vários projetos e programas na cidade que visam principalmente o fortalecimento da família e a inclusão social.

Com base nas políticas públicas adotadas pela prefeita Luana Bruno (PMDB), tais programas são trabalhados no sentido de fortalecer o grupo familiar de baixa renda, com ações socioeducativas, oferece ações complementares à escola e de apoio psicossocial e sócio familiar à crianças e adolescentes prioritariamente aqueles em situação de risco pessoal e social, incluindo os portadores de deficiência.

As atividades praticadas por essa clientela fortalecem a autoestima e estreita a relação com a família, escola e comunidade.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *