Seara prorroga por mais 20 anos a concessão de uso da terra para as 140 famílias que residem na PA Rosado

RODRIGO FERNANDES, DA SEARA, COM O PREFEITO TITICORodrigo Fernandes, da Seara, com o prefeito de Porto do Mangue, “Titico” (Foto: Reprodução)

Por iniciativa da Associação Sebastião Andrade, autoridades e associados da Agrovila Projeto de Assentamento Rosado se reuniram no decorrer da semana, para definir sobre o aditivo de prorrogação de uso daquelas terras concedido pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Assuntos Fundiários e Apoio à Reforma Agrária (Seara).

Na audiência pública realizada na praia do Rosado, o representante do Governo do Estado, o titular da Seara, Rodrigo Fernandes, deu uma boa notícia: a concessão de uso da terra para as 140 famílias que residem na PA Rosado foi prorrogada por mais 20 anos.

O prefeito Francisco Gomes Batista, “Titico” (PMDB), o secretário da Seara, Rodrigo Fernandes, representantes da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Rio Grande do Norte (Fetarn) e representantes da Câmara Municipal de Porto do Mangue participaram da audiência.

Na oportunidade, o secretário Rodrigo Fernandes anunciou que no dia 28 deste mês a governadora Rosalba Ciarlini (DEM) visitará a agrovila para entregar aos moradores o documento que vai garantir aos pescadores e agricultores da praia do Rosado a permanência na área por mais duas décadas.

Falando aos presentes reunidos no salão da capela da localidade, o prefeito “Titico” destacou a presteza e a disponibilidade do secretário da Seara, Rodrigo Fernandes, que sempre comparece ao município quando é solicitado e disse estar feliz em poder ajudar a comunidade onde residem mais de 140 famílias. “Conheço muito bem a realidade de cada um de vocês e serei o elo com os organismos governamentais nas esferas federal e estadual para trazer os benefícios a este povo trabalhador, que não bate à minha porta para pedir cestas básicas, e sim condição para trabalhar e ter uma vida digna”, concluiu.

Para o presidente da associação de moradores da localidade, conhecido por “Neneo”, a ausência de um representante do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra-RN) mostrou a falta de interesse que a instituição tem com os moradores do PA Rosado.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *