Sandra Rosado cobra investimentos da Petrobras e diz que empresa não pode esquecer que o Rio Grande do Norte ainda tem petróleo

SANDRA PLENÁRIO  por sérgio francêsSandra diz que estatal do petróleo não pode esquecer o Estado (Foto: Sérgio Francês) 

A deputada federal Sandra Rosado (PSB-RN) usou a tribuna do plenário da Câmara dos Deputados para falar das consequências da falta de investimento por parte da Petrobrás no Rio Grande do Norte, o que vem acarretando demissões em massa no setor, principalmente na região de Mossoró. A questão teria se agravado depois da descoberta do pré-sal e assim a empresa passou a investir maciçamente nos estados de São Paulo, Espírito Santo e Rio de Janeiro.

“A Petrobrás não pode esquecer que o Rio Grande do Norte ainda tem petróleo. Não pode esquecer do impacto econômico que causa tal retração e que se investir em tecnologia para pesquisas de exploração também encontrará petróleo de qualidade. Pois já se descobriu na Fazenda Belém um óleo de extrema qualidade que necessita apenas de investimento para sua exploração”, disse Sandra Rosado.

A parlamentar alertou que se providências não forem adotadas, muito em breve a Unidade de Negócios RN-CE poderá deixar de existir na região. “Sabe-se que há 20 dias a superintendência da bacia de Campos no Rio de Janeiro solicitou a remoção de 379 funcionários de Mossoró para trabalhar na unidade do Rio de Janeiro. Ou seja, já se começam a ir os primeiros dos atuais 2500 funcionários”, asseverou.

De modo a entender os argumentos da Petrobrás sobre o momento da empresa no Rio Grande do Norte, Sandra Rosado disse que solicitou audiência à presidente Maria das Graças Foster a fim de encontrar uma alternativa que amenize os efeitos da retração dos investimentos. “ É uma situação grave e que merece nossa total mobilização. Nós que fazemos a bancada política do Rio Grande do Norte e também do Ceará precisamos abraçar a causa e encontrar uma solução para salvar a valorização da atividade petrolífera em nosso Rio Grande do Norte que tanto já contribuiu com o desenvolvimento econômico de todo nosso Brasil”, finalizou.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *