Samu de Areia Branca completa hoje um ano de funcionamento, contabilizando no período mais de 300 atendimentos

SAMU AB OKSamu de Areia Branca é instalado às margens da BR-110, km 2,5, no acesso à praia de Upanema

Um trabalho fundamental que ajuda diariamente a salvar vidas ou reduzir sequelas de pacientes vítimas de casos graves. Este é o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) que em Areia Branca completa um ano de funcionamento nesta quinta-feira, 26, contabilizando no período mais de 300 atendimentos. Apesar de instalado no município no dia 26 de dezembro de 2012, o Samu local só passou a operar oficialmente, com a escala de plantões, no dia 8 de fevereiro de 2013.

A equipe responsável pelo atendimento é formada por 13 profissionais: Sandézia Costa, Vênus Souza, Lenilson Luz, Angélica Patrícia, Gerlane Alfaya e Jonata Gomes (Tecnicos de Enfermagem); e ainda: Amanda Karla (enfermeira coordenadora) Paulo Sérgio, Francisco Nascimento, Rivonaldo lima, Paulo Cesar de Brito, Francisco Mendonça e Cristiano Costa (condutores socorristas).

A base do Samu de Areia Branca é instalada às margens da BR-110, km 2,5, no acesso à praia de Upanema, cuja central responsável pela regulação do atendimento de urgência e emergência no município, é o Samu Metropolitano, em Macaíba, na Grande Natal.

A central conta com equipe médica de regulação para fazer a triagem dos casos que necessitam do envio de ambulância e escolha do veículo adequado para cada atendimento, no caso de cidades de maior porte. Em nível local, a equipe orienta que as pessoas quando ligarem para o 192, solicitando atendimento, escutem atentamente o médico regulador (MR) e não desliguem o telefone enquanto o profissional não concluir os procedimentos. SAMU-192-Areia-Branca-1                                                 Equipe de profissionais de prontidão na base local do Samu

O Samu (telefone 192) funciona 24 horas. A central 192 deve ser acionada nos casos de acidentes de trânsito com atropelamento, acidentes vasculares encefálicos (derrame cerebral), suspeita de parada cardíaca, dor súbita no peito, crise convulsiva, queda acidental, desmaio, intoxicações, envenenamentos, queimaduras, sangramentos, hemorragias, ferimentos com objetos penetrantes, traumas (tórax, abdômen, crânio e fraturas) e trabalho de parto.

Infelizmente ainda existem pessoas que tentam de todas as maneiras atrapalharem a prestação de serviços à população por parte do Samu. Os trotes são brincadeiras de mau gosto que atrapalham de várias maneiras e podem prejudicar o trabalho das pessoas. O Samu local foi vítima de 18 trotes advindos da zona rural do município. O que muitas vezes pode comprometer o serviço prestado para as pessoas que necessitam de atendimento

De acordo com o Artigo 266 do Código Penal Brasileiro, quem for pego passando trote pode sofrer pena de detenção, de 1 (um) a 3 (três) anos e multa.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *