A saga do areia-branquense que virou ator de cinema na pele de “Inácio Garapa”

INÁCIO CARTAZ “Pintado” na pele de “Inácio Garapa”, personagem central do filme

Tal qual o personagem que interpreta no filme “Inácio Garapa, Um Matuto Sonhador”, que está sendo rodado no município de Alexandria, no Alto Oeste Potiguar, o cidadão Wellington Marques dos Santos também vivia de sonhos. Sonho de ter um emprego digno para sustentar a família. Sonho de construir uma vida melhor e de mais conforto para os seus filhos. Sonho de dar e conquistar dignidade, peculiar a todas as pessoas de bem.

Mas nem sempre na vida real as coisas acontecem como a pessoa imagina. E como movidas por um sonho, as pessoas se soltam no mundo entregues à própria sorte, na busca pelo “potinho de ouro”, numa das extremidades do arco-íris.

INÁCIO VI “Pintado” numa cena do filme, com atores-mirins da cidade

Foi assim com Wellington Marques. Ou melhor, “Pintado”, um exímio capoeirista nascido e criado em Areia Branca que há 7 anos teve que abandonar o torrão pátrio para tentar a sorte em outra cidade, acossado pelo desemprego. Partiu sem roteiro definido, como fazem os aventureiros. Primeiro morou em Mossoró, Patu, Alexandria e depois arribou para Pilões, onde mora há três anos com a família que lá construiu.

O professor “Pintado” continua trabalhando em projetos ligados à capoeira em duas cidades do Alto Oeste e coordenando essas atividades em outras três localizadas naquela região. E como se não bastaste, virou ator de cinema!

INÁCIO XIII Cena do filme: o astro areia-branquense em ação

É justamente o “Pintado” ator, o foco da matéria. Ele é o personagem principal do filme “Inácio Garapa, Um Matuto Sonhador”, que está sendo rodado em Alexandria, produzido a custo de muito suor pelo jornalista J. Gomes.

O Costa Branca News descobriu o novo astro do cinema potiguar por obra do acaso. Foi num bate papo pelo MSN que o editor do Blog soube que o ator que interpreta “Inácio Garapa” é o areia-branquense “Pintado”. Ele contou que o convite para integrar o elenco do filme foi devido a sua participação numa peça sobre a Paixão de Cristo, encenada em praça pública na cidade de Alexandria. “Eu interpretei Satanás na peça e foi um sucesso. Quando J. Gomes disse que ia fazer o filme, vieram me convidar para participar e fui”, conta.

INÁCIO VIII J.Gomes, idealizador do filme, apostou no potencial dos artistas da terra

O filme é uma comédia matura. Conta a saga de um sertanejo sofrido que vive de sonhos e por isso enfrenta situações hilárias em sua vida. As gravações ocorrem na área rural e também na cidade de Alexandria. Os moradores da cidade oestana já vivem a expectativa do lançamento do filme, que deve acontecer no final de novembro para o início de dezembro deste ano.

INÁCIO XV A comédia também tem cenas fortes que emocionam  

O elenco foi escolhido entre populares da cidade, pessoas que têm profissões definidas, mas que se esforçam para serem protagonistas desse feito. “Resolvi fazer um filme 100% alexandriense. Dar oportunidade as pessoas da terra de mostrarem os seus talentos”, diz J. Gomes.

INÁCIOAqui, um típico cenário nordestino: o sofrido sonhador e o companheiro inseparável

Para o professor “Pintado”, essa experiência sua com o cinema está sendo gratificante, uma coisa nova que de certa forma deu uma guinada na sua vida. Não em termos financeiros, mas de realização pessoal. “Pra você ver, saí de minha cidade, Areia Branca, desempregado, sem nada. Hoje trabalho ano Alto Oeste em várias cidades, e agora ator de cinema (risos). A vida é cheia de surpresa, né?”, conclui no seu jeito simples, que às vezes se confunde com o próprio personagem que interpreta, “Inácio Garapa”. (Luciano Oliveira, Editor do Blog).

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *