Réu na Operação Hígia foi executado ontem no final da tarde em seu escritório, em Natal

ANDERSON Anderson Miguel foi encontrado morto no seu escritório

Um dos 15 réus na Operação Hígia, que investiga fraudes na contratação de serviços superfaturados pela Secretaria da Saúde do Rio Grande do Norte (Sesap) durante a gestão da ex-governadora Wilma de Faria (PSB), foi morto no fim da tarde de ontem, 1º, em seu escritório, em Natal.

Trata-se do empresário e advogado Anderson Miguel, que era o responsável pela empresa AIG, que prestava serviços de limpeza à Sesap e é investigada por supostas irregularidades nos contratos e pagamento de propinas.

A Polícia Militar confirmou que foi uma execução e Anderson Miguel foi encontrado morto.

De acordo com informações do local, um homem chegou ao escritório e se apresentou como cliente. Ele entrou na sala de Anderson Miguel e rapidamente efetuou quatro ou cinco disparos, atingindo a cabeça do advogado. Logo após os disparos, ele correu para fora do escritório e entrou em um carro Fiat Siena branco, guiado por um comparsa, e seguiu em direção à zona Oeste da cidade. (Com informações da TN Online).

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *