Representantes de Areia Branca participam do processo de formação do Comitê da Bacia Hidrográfica do rio Apodi-Mossoró

RONALDO VALE, ARI FÉLIX OK Ronaldo Vale (Pesca), Ari Félix (Agricultura), Gibran Araújo e Juliana Rebouças, da Gestão Ambiental, representaram o município no evento  

O município de Areia Branca, inserido na Bacia Hidrográfica do Rio Apodi-Mossoró, participou ativamente no processo de formação do comitê em todas as modalidades, ou seja, poder público como suplente, sociedade civil como titular e suplente e usuários como titular e suplente.

As reuniões setoriais ocorreram dia 16 em Pau dos Ferros, dia 17 em Apodi, e dia 18 em Mossoró. No primeiro encontro, o município enviou como representantes da prefeita Luana Bruno (PMDB) o secretário municipal de Agricultura, Ari Félix da Silva, e os gerentes de Meio Ambiente e da Pesca, Gibran Araújo e Ronaldo Vale, respectivamente.

No dia 17, em Apodi, participaram da reunião do comitê os representantes locais da sociedade civil, Gunar Vingren Moreira; da Associação Desportiva de Ponta do Mel, José Aparecido; da Associação Comunitária de Pedrinhas, Francisco Antônio Pimentel; e da Associação Comunitária de São Cristóvão, Cristiano Calheiro.

No último dia 18, foi a vez dos usuários marcarem presença na reunião realizada em Mossoró. De Areia Branca, representaram o setor a comunitária Antonia Sirino, de Redonda; Anikeli Salviano, da Associação de Marisqueiras de Redonda; Ronaldo Vale representando a Colônia de Pesca Z-8; e o engenheiro Luiz Santiago, a empresa Norte Salineira (Norsal).

Segundo o secretário de Agricultura Ari Félix, Areia Branca ficou bem representada no comitê, cuja posse foi marcada para o dia 21 de fevereiro.

O comitê de Bacia Hidrográfica do Rio Apodi-Mossoró é um órgão colegiado com funções deliberativa, consultiva e normativa composto pelo poder público federal, estadual e municipal, usuários de água e sociedade civil com o objetivo principal de gerenciar as águas na bacia onde atua.

Devido às atividades econômicas desenvolvidas na área de captação do rio Apodi-Mossoró, tais como: Petróleo, sal marinho, pesca artesanal, mineração, entre outros, gerando grandes problemas como modificações na paisagem, impactando na quantidade e qualidade da água disponível, há a necessidade de se fazer o gerenciamento nesse corpo d’água, a qual é feita pelo Comitê de Bacia Hidrográfica.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *