Pronunciamento de Luana Bruno ao ser homenageada pela Câmara é uma declaração de amor e gratidão ao povo de Areia Branca

LUANA COM BRUNO E VERÔNICALuana Bruno ladeada pelos pais, Bruno Filho e Verônica Pedrosa (Foto: Ribamar Dantas)

Filha do ex-prefeito e médico José Bruno Filho e da secretária municipal de Assistência Social, Verônica Campos Pedrosa Bruno, a fisioterapeuta Luana Bruno Pedrosa Moura, além de integrar o time das prefeitas mais jovens eleitas em 2012 no Brasil, é ainda a primeira mulher a ocupar o cargo Executivo na Prefeitura de Areia Branca, por via direta.

Apesar de possuir esse currículo invejável, a prefeita Luana Bruno se ressentia da falta de um registro oficial da sua ligação umbilical com o município e o seu povo. Esse documento lhe foi outorgado ontem, 22, pelo vereador Aldo Dantas (PMDB) ao homenageá-la com o Título de Cidadania Areia-branquense, pelos muitos serviços prestados aos areia-branquenses.

Num pronunciamento em que declarou seu amor e sua gratidão ao povo de Areia Branca, Luana Bruno expressou também o seu agradecimento ao vereador Aldo Dantas e aos demais integrantes da atual legislatura, na Câmara Municipal de Areia Branca, pela honrosa lembrança do seu nome para ser agraciada com tão importante honraria.

Leia, na íntegra, o pronunciamento feito pela prefeita Luana Bruno na Sessão Solene da Câmara Municipal realizada ontem, no Ivipanim Clube, após se tornar oficialmente cidadã areia-branquense.

Senhor Presidente,

Demais autoridades,

Povo de Areia Branca:

Vou ser breve em minhas palavras. Minha fala é revestida de um caráter especial e pessoal, mesmo que aqui eu represente o Poder Executivo de Areia Branca. Minha fala é, de fato, a voz de uma areia-branquense de corpo e alma.

De antemão, meu agradecimento direto ao vereador Aldo Dantas e demais membros dessa Casa, pela concessão de um documento que me faltava. O que era um sentimento, agora é também um registro oficial de minha ligação umbilical com nossa terra e seu povo.

Abro parêntese para contar uma breve história, que ilustra minha relação com Areia Branca e meu pensamento sobre o que é ser areia-branquense.

Há alguns meses, em viagem, conversando com pessoas que não conhecem Areia Branca ou sequer saberiam localizá-la no mapa, surgiu uma pergunta própria da curiosidade humana:

– O que tem de melhor pra gente ver por lá, em sua terra?

Eu sorri e falei com o coração, com a naturalidade de quem pode se orgulhar de identificar diariamente a existência de nosso maior patrimônio:

– O melhor de Areia Branca é seu povo. É o areia-branquense!!!

Num momento em que estamos em festa e o Legislativo homenageia um elenco de pessoas por seu vínculo e contribuição à nossa terra, quero agradecer, em nome dos cidadãos areia-branquenses, a cada gesto dedicado ao benefício de nossa terra e do nosso povo, este povo a quem presto minha reverência particular.

Nossa espontaneidade, alegria, generosidade, orgulho e espírito de luta fazem enorme diferença.

De cada um de nós é exigido o máximo. A nenhum de nós é permitida a omissão ou o mínimo desleixo.

Não somos uma ilha de sentimentos. Somos chão firme, de gente de fibra e fé inabalável em seu apego a esse cantinho de terra que faz poesia pro Atlântico.

Somos “Porto Esperança”, como definiu Deífilo Gurgel, para retratar como ao longo de sua história, Areia Branca foi abrigo para tantas e tantas pessoas que aqui lançaram âncora.

Esta é a terra de Joca Soares, de Francisco Fausto, de Bagaé e Manoel Avelino; dos caiçaras que vão para o mar com a coragem dos lendários argonautas gregos.

Das crianças que soltam pipas e jogam bola em Ponta do Mel, dos velhos que contam histórias na Rua da Frente.

Da música universal de Tico da Costa e Mirabô Dantas, além de tantos outros artistas que cantam, fazem versos, pintam e bordam nossas belezas.

Somos Areia Branca, nosso recanto de bem-querer entre dunas e salinas, entre mar e rio. Somos acima de tudo a sua gente.

CAM 2Vereador Aldo Dantas entregando a Luana Bruno a honraria de sua iniciatva, concedida pela Câmara (Foto: Ribamar Dantas)

Todos nós somos parte desse patrimônio. Diferenças e intolerância não devem nos afastar dessa paixão e do compromisso com seu passado, presente e futuro.

Antes de tudo, sou cidadã. Estou prefeita, com obrigações enormes, em face das grandes dificuldades de uma atual conjuntura massacrante para praticamente todos os municípios brasileiros. Mas sei que não estou só.

Que bom poder olhar a todos, sem enxergar em nenhum de vocês um inimigo. Que bom ter a certeza de que nosso trabalho não é em favor de uns, mas para todos. É por Areia Branca.

Como cada um de nós, tenho orgulho de ser areia-branquense. Somos “Porto Esperança”, somos de Areia Branca.

Muito obrigada a Todos! E Viva Areia Branca!!!

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *