Projeto concede passe livre às pessoas portadoras de necessidades especiais e idosos em transportes fluviais

DIJALMA NOVADijalma teve aprovadas diversas matérias reivindicando benefícios (Foto: Erivan Silva) 

A Câmara Municipal de Areia Branca aprovou, à unanimidade, Projeto de Lei de autoria do vereador Dijalma da Silva Souza (PMDB), que concede passe livre às pessoas portadoras de necessidades especiais e idosos em transportes fluviais cadastrados no município.

De acordo com o texto aprovado, cabe ao Poder Executivo Municipal a regulamentação da referida lei, após 90 dias da sua publicação.

Justificando o projeto, Dijalma Silva disse que tratar-se de uma iniciativa da maior importância, pois permite que as pessoas com necessidades especiais e principalmente idosos tenham acesso gratuito nos transportes coletivos fluviais que fazem a travessia Areia Branca a Grossos e também as embarcações de menor porte que transportam passageiros de Areia Branca para a Barra, no município de Grossos.

Em plenário, o vereador Dijalma Silva renovou requerimento de sua autoria, solicitando do Executivo a pavimentação asfáltica das ruas Salina Iracema, Casqueira e Serra Vermelha, que circulam a praça central do conjunto Salinópolis.

Solicita ainda, que o Executivo providencie junto ao setor competente a instalação de um semáforo na entrada/saída do conjunto IPE, devido ao constante registro de acidentes automobilísticos naquela área, decorrente da falta de sinalização.

O vereador comentou ainda, sobre outros requerimentos seus aprovados na Casa, solicitando melhorias na quadra de esportes do conjunto Salinópolis, além da reposição de luminárias na praça onde está localizada a Capela de Nossa Senhora Auxiliadora, padroeira do bairro.

Por último, Djalma parabeniza a administração da prefeita Luana Bruno (PMDB) pela construção da Unidade Básica de Saúde (UBS) padrão de Serra Vermelha. “Quando essa unidade de saúde estiver funcionando vai facilitar a vida dos moradores de Serra Vermelha e das comunidades vizinhas, que terão acesso aos atendimentos básicos de saúde, sem a necessidade de deslocamento para a sede do município”, afirma.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *