Presidente Jair Bolsonaro dá posse a general Pazuello como Ministro da Saúde

Eduardo Pazuello toma posse em cerimônia no Palácio do Planalto (Foto: Carolina Antunes/PR)

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) deu posse ao general Eduardo Pazuello que assumiu, oficialmente, na quarta-feira, 16, o comando do Ministério da Saúde, em cerimônia no Palácio do Planalto. O ministro estava no cargo interinamente desde 16 de maio. Desde então, tem coordenando as ações federais de prevenção e enfrentamento à Covid-19 no País.

No discurso de posse, Pazuello lembrou que chegou ao ministério em um momento crítico do avanço da doença. “Literalmente, tivemos que trocar a roda com o carro andando. A responsabilidade era enorme e tivemos a liberdade total para implementarmos as medidas que eram necessárias”, afirmou.

“Juntos, reestruturamos o ministério, adequamos protocolos e combatemos não só a Covid-19, mas também as demais doenças que afligem o nosso povo. Utilizamos, para isso, a melhor ferramenta que poderíamos ter, nosso Sistema Único de Saúde, o SUS”, disse Pazuello.

Durante a cerimônia, o presidente Jair Bolsonaro reconheceu o comprometimento do general Pazuello durante o período em que foi ministro interino da Saúde. “Você realmente ganhou a simpatia e a confiança das pessoas. A ninguém que pediu socorro a você, você deixou de atender. Tudo que você podia fazer, você fez pelo nosso Ministério da Saúde”, disse o presidente Bolsonaro.

Nos últimos quatro meses, Pazuello reforçou as estruturas e a assistência em saúde em todo o País para o enfrentamento ao novo coronavírus no apoio aos estados, municípios e o Distrito Federal. Até o momento, o ministério destinou R$ 25,7 bilhões exclusivamente para combate à Covid-19.

Durante a gestão interina de Eduardo Pazuello, foram estabelecidas estratégias para a aquisição dos medicamentos para intubação orotraqueal de pacientes com Covid-19 para evitar a falta dos produtos aos serviços do SUS nos estados e adotadas iniciativas para equalizar os estoques.

Também foram habilitados, até o momento, 13.382 leitos de UTI solicitados pelos estados e municípios para o tratamento exclusivo de pacientes da Covid-19, representando 100% dos pedidos atendidos. O Brasil também contou com o reforço de 10.857 ventiladores pulmonares, entregues em todo o país.

As estratégias do SUS foram fortalecidas nas comunidades e favelas, com o credenciamento de 91 Centros Comunitários para conseguir atender pacientes da Covid-19. Os povos indígenas mereceram ações específicas com a distribuição de suprimentos, insumos, testes rápidos e equipamentos de proteção individual aos 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo está protegido !!