Presidente da Câmara Municipal apresentará projeto que visa a inclusão de Areia Branca em programa nacional de segurança pública

SANDRO GÓIS ARTICULA COM ROGÉRIO EDMUNDOSandro Góis articula com o advogado Rogério Edmundo a viabilidade do seu projeto

A inclusão do município no Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci) foi defendida ontem, 9, pelo vereador-presidente da Câmara Municipal de Areia Branca, Sandro Góis (PV). Para isso, ele já está trabalhando na elaboração do projeto que pretende apresentar no plenário da Casa.

Desenvolvido pelo Ministério da Justiça, o programa é uma iniciativa inédita no enfrentamento à criminalidade no país.

Segundo o vereador Sandro Góis, fazendo parte do programa Areia Branca poderá receber recursos federais para aplicar em segurança pública, executando ações ligadas a projetos sociais que reduzam a violência em áreas consideradas de vulnerabilidade social.

O presidente do Legislativo disse que já teve uma conversa sobre o Pronasci com o secretário municipal de Segurança, Rogério Edmundo de Souza, que é advogado, tendo o mesmo demonstrado interesse na proposta, visto que o programa tem um raio de abrangência muito grande.

O vereador explicou que o mais importante é que o projeto articula políticas de segurança com ações sociais, prioriza a prevenção e busca atingir as causas que levam à violência, sem abrir mão das estratégias de ordenamento social e segurança pública.

Em contato com o Blog, o secretário de Segurança do município, Rogério Edmundo, elogiou a iniciativa do vereador Sandro Góis em buscar mecanismos como o Pronasci, num momento em que a população areia-branquense clama por segurança.

Para o secretário, a recriação da Secretaria Municipal de Segurança será um passo importante, pois por intermédio do órgão o município poderá firmar convênio com o Governo Federal, canalizando recursos do programa para expandir as ações da secretaria. “Não temos dúvidas que a inclusão de Areia Branca nesse programa nos proporcionaria dimensionar a nossa guarda municipal, viabilizaria a compra de fardamento, além de favorecer a aquisição de outros itens que tornariam as ações da secretaria bem mais eficientes”, conclui Rogério Edmundo.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *