Preocupação com o trânsito em Areia Branca provoca debate no plenário da Câmara Municipal

DUARTE JÚNIOR SOLICITOU A IDA DO CAPITÃO ANDRELINO À CÂMARA

Duarte Júnior atento à explanação feita sobre o tema, pelo capitão Andrelino (Foto: Erivan Silva)

Embora ainda não seja classificado como caótico, o trânsito em Areia Branca vem gerando preocupação, pois à medida que aumenta o número de veículos em circulação nas ruas da cidade, surge a necessidade de ordenamento do tráfego por meio de uma sinalização adequada. A falta de educação de alguns motoristas, bem como a quantidade de menores no volante, são outros agravantes que contribuem para piorar a situação.

O assunto foi tema de discussão no plenário da Câmara Municipal de Areia Branca, na sessão ordinária de terça-feira, 8. O vereador Duarte Júnior (PR) motivou o debate ao sugerir a realização de blitz educativa na cidade, para orientar e conscientizar os motoristas e condutores de motocicletas das suas responsabilidades no trânsito. “Areia Branca precisa urgentemente de um trabalho de educação no trânsito, não de blitz punitiva, pois para punir é preciso antes educar os condutores de veículos”, explicou.

ALDO DANTAS NOVA

Aldo Dantas é de opinião que antes de realizar blitz educativa a cidade precisa ser sinalizada

Convidado pelo vereador Duarte Júnior, o comandante da 4ª Companhia de Polícia Militar (4ª CPM) de Areia Branca, capitão-PM Jailson Andrelino, participou da sessão na Câmara para fazer um esclarecimento mais amplo sobre o assunto.

Segundo a autoridade policial, a situação da cidade ainda não pode ser classificada de caótica, mas que há algumas irregularidades como a dos taxistas que fazem a linha para Mossoró e utilizam como ponto uma área movimentada próximo ao Mercado Público, e a questão dos caminhões que descarregam mercadorias em alguns supermercados da cidade em horário inadequado e obstruindo as ruas. “Essa ideia da blitz educativa é importante, mas é preciso também uma reunião com os taxistas e com os donos de supermercados para que sejam definidos parâmetros para funcionamento desse serviço e que sejam estabelecidos horários específicos de recebimento de mercadorias por parte dos supermercados”, disse.

ALDERI BATISTA, NOVA

Alderi Batista defende municipalização do trânsito como forma de resolver os problemas existentes (Foto: Erivan Silva)

O vereador Aldo Dantas (PMDB) ressaltou que em ambos os casos, o problema é de fiscalização que deve ser feita pela prefeitura. Ele lembrou que já existe uma lei aprovada pela Câmara estabelecendo horário de carga e descarga e que “não é cumprida porque não há fiscalização por parte do município”, reforçou. O edil se declarou contra a realização de blitz educativa, justificando que não há sinalização da cidade.

Com relação à blitz educativa defendida pelo vereador Duarte Júnior, o capitão Andrelino explicou que o mais viável é que seja feita a sinalização da cidade pela Engenharia de Trânsito e, em seguida, seja realizada a blitz educativa. “Nesse caso, viria o setor de educação para o trânsito do Departamento Estadual do Trânsito (Detran) para realizar palestras sobre trânsito, averiguar os casos de acidentes ocorridos na cidade, que são muitos, e após isso é que haveria a exigência para que o cidadão que possui um veículo em situação irregular, se legalize perante os órgãos competentes”, concluiu.

DIJALMA, ESSA

Dijalma da Silva Souza disse que em 2002 solicitou um mapeamento de toda a cidade e uma audiência pública e como resultado conseguiu realizar a sinalização no trânsito local

JOÃO DE BEGUINHO TÍTULOS“João de Beguinho” sugere que  supermercados estabeleçam horários específicos de carga e descarga de mercadorias

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *