Prefeitura de Areia Branca usa redes sociais para homenagear o folclorista Deífilo Gurgel

O folclore brasileiro perdeu Deífilo Gurgel em 2012 (Foto: (Reprodução)

No Dia do Folclore, 22 de agosto, a Prefeitura de Areia Branca usou suas redes sociais para homenagear o areia-branquense, Deífilo Gurgel, reconhecido como maior folclorista do Brasil. Estudou as expressões artísticas do povo e vários personagens populares, como a romanceira Dona Militana, de São Gonçalo do Amarante (RN), e o embolador de coco Chico Antonio, de Pedro Velho (RN).

Deífilo Gurgel nasceu em 22 de outubro de 1926, em Areia Branca e morreu em 6 de fevereiro de 2012 de causas naturais, em Natal, onde residia.

Bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais pela Faculdade de Direito de Natal, exerceu as funções de diretor do Departamento de Cultura da Secretaria Municipal de Educação e Cultura (SMEC), de Natal; diretor de Promoções Culturais da Fundação José Augusto (FJA); professor de Folclore Brasileiro na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

Poeta e jornalista, publicou várias obras relacionadas ao folclore, como “Danças Folclóricas do Rio Grande do Norte” (1995, 5ª ed.), “Manual do Boi Calemba” (1985), “João Redondo”, “Teatro de Bonecos do Nordeste” (1986) e “Romanceiro de Alcaçuz” (1993).

Sua trajetória passa por inúmeras atividades culturais, livros publicados, pesquisas sobre o folclore, obras coletivas e participações em antologias. Ganhou diversos prêmios literários e menções honrosas, participou de muitos encontros, seminários, festivais, palestras, entre outras atividades. Um exemplo é a “Comenda do Mérito Centenário Câmara Cascudo”, entregue na Capitania das Artes, em Natal, em 1998.

Dos muitos estudos feitos, publicou dez livros. Iniciou com poesia, continuou com folclore e por último um ensaio historiográfico sempre lembrando Areia Branca.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *