Prefeitura de Areia Branca contrata empresa especializada para dar a destinação adequada ao lixo hospitalar

LUANA BRUNO, GIBRAN ARAÚJOLuana Bruno recebe elogios do gerente Gibran Araújo pela conquista única e histórica para a saúde, para o meio ambiente e para todos os areia-branquenses

A partir de agora, o lixo hospitalar proveniente da rede municipal de saúde de Areia Branca terá destinação adequada, respeitando a legislação, a saúde e o meio ambiente.

Em quase nove anos de existência da Gerência Executiva de Gestão Ambiental, pela primeira vez houve empenho com êxito no sentido de dar uma destinação adequada aos resíduos hospitalares da rede municipal de saúde. Agora, a Prefeita Luana Bruno (PMDB) tornou Areia Branca o 103º município potiguar a integrar a lista de municípios potiguares com destinação correta desses resíduos.

Desde sempre, todo o lixo hospitalar proveniente da rede municipal de saúde de Areia Branca nunca teve uma destinação adequada, desrespeitando a legislação, a saúde e o meio ambiente. Em agosto de 2009, apenas 45 dos 167 municípios do Rio Grande do Norte tinham cobertura adequada de tratamento de resíduos de serviços de saúde, comumente denominado de lixo hospitalar.5  OK         Unidade Básica de Saúde Maria Cícera de Medeiros, no bairro Nossa Senhora Aparecida

Ciente de que para cada dólar investido em saneamento básico, outros cinco são economizados em despesas hospitalares, segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), o número de municípios com destinação adequada do lixo hospitalar crescera expressivamente. Em meados de 2013, dos 167 municípios potiguares, 102 já dispunham de tratamento adequado do lixo hospitalar. Até mesmo o município de Grossos há anos é exemplo de responsabilidade socioambiental, quando o assunto é o destino do lixo hospitalar.3 OK                                   Hospital Sara Kubitschek e Maternidade Dr. Wilon Alves Cabral

Para mudar essa realidade em nível local, a Prefeitura de Areia Branca, por meio da Gerência Executiva de Gestão Ambiental, contratou a SERQUIP, empresa certificada por Licença de Operação emitida pelo órgão ambiental competente, especializada nos serviços de coleta, transporte, tratamento por destruição térmica (incineração) e destinação final das cinzas dos resíduos sólidos provenientes dos serviços da rede de saúde municipal de Areia Branca.

6 OKDe acordo com o gerente de Meio Ambiente, Gibran Araújo, a partir desta terça-feira, 9, os serviços de saúde do Hospital Sara Kubitschek e Maternidade Dr. Wilon Alves Cabral, do Centro de Saúde José Nogueira de Melo e das nove unidades básicas de saúde (UBS) das zonas urbana e rural farão a segregação do lixo infectante (materiais perfuro-cortantes como agulhas e bisturis, restos biológicos como sangue, pus, pele, pêlos e unhas, curativos, gazes e ataduras, luvas e máscaras e medicamentos fora do prazo de validade), acondicionando-o em tambores lacrados, denominados bombonas.

Unidade Básica de Saúde Celso Dantas Filho, bairro Nordeste

Essas bombonas, explica Gibran Araújo, são confeccionadas em polietileno de alta densidade, com capacidades de acondicionamento de 200 litros/25,0 kg, revestidas internamente com sacos plásticos, fornecidas em regime de comodato, sem nenhum custo adicional, pela SERQUIP, empresa que atenda aos critérios dispostos na Resolução do Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA) nº. 316/2012.

O lixo comum não contaminado (papel, plástico, vidro, metal e orgânico) proveniente do expediente administrativo normal, continuará sendo descartado em acondicionadores para que a TCL Limpeza Urbana (terceirizada que cuida da coleta do lixo na cidade) ou a Rotativa (sistema cooperado de coleta seletiva) colete e destine adequadamente, separados do lixo infectante que é de responsabilidade da SERQUIP, empresa do grupo Stericycle.7 OK        Unidade Básica de Saúde Ana Paulino de Medeiros, bairro Nossa Senhora dos Navegantes

Os caminhões da SERQUIP, integrante do grupo Stericycle, empresa do ramo de tratamento de resíduos hospitalares e reciclagem de lixo, presente em mais de 10 países, única empresa certificada pelo Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do Rio Grande do Norte (Idema) para essa atividade em todo o Estado e vencedora da licitação, modalidade Pregão Presencial, realizada em 19 de junho, pela Prefeitura de Areia Branca, passarão para coletar e transportar as bombonas até a estação de tratamento, em São Gonçalo do Amarante, onde serão incinerados e as cinzas inativas resultantes do processo, se juntarão ao lixo comum no aterro sanitário, como preceitua as mais atuais leis, resoluções e normas ambientais.

“Tal medida básica de saúde diminuirá significativamente os impactos sociais e ambientais gerados no antigo Aterro Controlado, na comunidade de Casqueira, reduzindo o volume do lixo destinado total e aumentando a vida útil deste aterro, evitando o contato desaes resíduos com a população de catadores e a consequente proliferação de doenças”, conclui Gibran Araújo. 9 OK                              Unidade Básica de Saúde José Bezerra de Menezes, em Pedrinhas

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *