Prefeitos norte-rio-grandenses reivindicam benefícios para seus municípios ao presidente da Câmara dos Deputados

JBA OKHenrique Alves ouviu reivindicações feitas pelos prefeitos norte-rio-grandenses (Foto: J Batista)

O presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves, recebeu em seu gabinete, nesta quarta-feira, 11, vários prefeitos do Rio Grande do Norte, entre eles, padre Jocimar Dantas, de Jardim do Seridó, Kaly Ramalho, de São Bento do Trairi; Sérgio Cadó, de Pedro Avelino; Osivan Queiroz, de Lagoa Salgada; Gutemberg Rocha, de São Tomé; Nena Dantas, de Cruzeta; Josifran Lins, de São Vicente e Isaias Cabral, de Acarí.

A principal reivindicação dos prefeitos ao deputado foi incluir seus municípios nos programas de abastecimento e saneamento básico da Fundação Nacional de Saúde (Funasa) e no Ministério das Cidades. Josifran Lins, de São Vicente, agradeceu o apoio do deputado aos projetos do município. Já Sérgio Cadó, de Pedro Avelino, aproveitou para prestar contas dos recursos aplicados ou empenhados com o apoio do presidente da Câmara dos Deputados. Henrique Alves reafirmou o empenho dele em ajudar, no que for possível, a melhorar a vida nas cidades e as condições da população rural do povo potiguar.

Em Pedro Avelino, por exemplo, estão sendo aplicados cerca de R$ 3 milhões na perfuração de poços tubulares, na compra de uma patrulha mecanizada para o campo, na urbanização e construção de praças e na revitalização da antiga estação de trem. Já o prefeito de Cruzeta, Nena Dantas, anunciou a construção de 50 casas na zona rural em uma área do Dnocs. O projeto foi aprovado com o apoio de Henrique Eduardo Alves.

Uma creche e a aquisição de ônibus escolar fizeram parte da audiência do prefeito de Pendências, Ivan Padilha, com Henrique Alves. Já para Lagoa Salgada, o prefeito Osivan Queiroz, apresentou os projetos de duas quadras cobertas para a cidade e de uma escola rural.

O presidente da Câmara dos Deputados também ouviu a opinião dos prefeitos sobre a proposta de reforma política em tramitação na Casa. A previsão é que todos os mandatos coincidam a partir das eleições gerais de 2022. 

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *