Prefeita de Areia Branca busca equilíbrio da folha de pagamento e afirma que servidor é prioridade

Luana Bruno afirma que não está sendo fácil manter a máquina administrativa funcionando (Foto: Erivan Silva)
A Prefeitura de Areia Branca está concluindo nesta sexta feira,
19, o pagamento dos salários do mês de janeiro a todos os servidores efetivos e
comissionados. Essa etapa final do desembolso foi iniciada ontem, 18.
Com a quitação da folha de janeiro, a prefeita Luana Bruno
(PMDB) pretende começar a trabalhar no sentido de pagar o mês de dezembro de
2015, que está em aberto.
De acordo com a prefeita, concluído o desembolso de janeiro, as
próximas receitas serão destinadas  para o pagamento do mês pendente, deixando
assim, os salários dos servidores do município em dia.
Conforme a prefeita Luana Bruno, a escassez de recursos
motivada pela queda brusca de receitas, levou a atual gestão a enfrentar
dificuldades para manutenção do pagamento dos salários dos servidores.
Segundo a gestora, é de conhecimento de todos que vários
estados e municípios estão enfrentando essa mesma dificuldade, em razão da crise
econômica e financeira que se instalou no país.
A crise, segundo Luana Bruno, é uma realidade pública e
notória, tanto no poder público como na iniciativa privada, com efeitos
devastadores em todas as esferas administrativas.
As dificuldades vividas hoje pelos gestores, acentua a
prefeita, é em razão dos recursos insuficientes para cumprir os compromissos de
despesas.
Hoje, reforça a prefeita, “a prioridade da nossa gestão é pagar
os salários dos servidores, por isso estamos fazendo o possível para cumprirmos
com esse compromisso, destinando todos os recursos arrecadados pelo município a
essa finalidade”.

Contenção de gastos
Diante da crise, Luana Bruno afirma que está fazendo tudo que
pode e deve ser feito para garantir a funcionalidade da máquina administrativa.
“No ano passado, editamos o Decreto de Contenção de Despesas, que determinou
prudentes e necessárias medidas administrativas visando o racionamento dos
gastos públicos, com a finalidade da gestão poder navegar melhor nesse mar de
tempestade, desencadeada pelas dificuldades de recursos financeiros vivenciadas
no momento”, acentua.
A prefeita diz que está a cada dia avaliando, medindo em todos
os setores a qualidade, otimização da redução dos custos e analisando a real
necessidade da prestação de todos os serviços, sejam no tempo regulamentar ou
extraordinário, gratificações como adicional noturno, produtividades, de
concessão de diárias e deslocamentos, de licença para tratar de interesses
particulares e licença prêmio, como também a suspensão de cessão de servidores e
a revogação de cessões com ônus para o município.
“Além disto, com o decreto houve redução de mais de 30% da
quantidade de cargos comissionados, em mais de 40% os contratos de mão de obra
terceirizada, em 30% locação de veículos e imóveis, em mais de 30% os gastos com
consumo de combustível, em mais de 30% os gastos com energia elétrica, água e
telefone fixo e móvel, bem como o racionamento e redução de gastos com materiais
de expedientes no dia a dia das secretarias”, conclui Luana Bruno.
Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *