Portuários paralisam atividades e cobram implantação do PCCS, solução para o Portus e regulamentação da guarda portuária

PORTUÁRIOS GREVE 3Faixa com a pauta da categoria foi colocada nas proximidades do Porto de Natal (Foto: Reprodução)

A paralisação nacional de sexta-feira, 24, atingiu portos do Rio de Janeiro, Bahia, Espírito Santo, Alagoas, Rio Grande do Norte e Pará. No total, trabalhadores de 12 portos aderiram ao movimento organizado pela Federação Nacional dos Portuários (FNP) e sindicatos filiados.

Uma nova paralisação está prevista para o próximo dia 30, a partir das 7h, nos  portos. No entanto, nos portos do RN a paralisação está prevista para o dia 31.

Os trabalhadores reivindicam a implantação do Plano de Cargos, Carreira e Salários (PCCS), a regulamentação da guarda portuária, sem terceirização e uma solução para o Portus, o fundo de previdência complementar da categoria. O Portus enfrenta dificuldades para pagar benefícios de seus assistidos devido à inadimplência das patrocinadoras (Companhias Docas) e da União.

Codern

PORTUÁRIOS GREVE 2Representante do sindicato se reuniu com a categoria no Terminal Salineiro (Foto: Reprodução)

Na Companhia Docas do Rio Grande do Norte (Codern) a paralisação foi mais efetiva no Terminal Salineiro de Areia Branca. Os portuários demonstraram coragem o coerência e paralisaram as atividades durante seis horas, aproximadamente, no turno matutino. À tarde, o terminal operou com uma equipe mínima. (Com informações do Sindicato dos Portuários do RN).

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *