PMDB e PT se enfrentam de novo nas urnas pela Prefeitura de Serra do Mel; escolha do novo prefeito acontece neste domingo

FABINHO E A VICEAs duas coligações que registraram candidaturas a prefeito de Serra de Mel na eleição suplementar deste domingo, 7, naquele município, encerraram no decorrer da semana as movimentações políticas e manifestações públicas referentes a atual campanha eleitoral.

Na quarta-feira, 3, a coligação “A mudança é pra valer, essa mudança inclui você”, da candidata Francisca Rodrigues Costa, “Dona Francisca” (PT), realizou a sua última movimentação política, com comício na Praça Cortez Pereira, na Vila Brasília, com participação de lideranças petistas de várias localidades.

Já a coligação “Serra do Mel de Todos”, do candidato a prefeito Fabio Bezerra de Oliveira, “Fabinho” (PMDB), encerrou quinta-feira, 4, as movimentações políticas da atual campanha eleitoral pela Prefeitura de Serra do Mel.

“Fabinho”, do PMDB, e a vice Erivaneide

A militância do atual prefeito interino do município realizou uma grande movimentação nas ruas da cidade, no derradeiro dia de manifestações públicas, envolvendo os candidatos a prefeito.

Em Serra do Mel, haverá nova eleição neste domingo porque os candidatos com registros cancelados obtiveram mais de 50% dos votos válidos. O motivo da anulação do pleito ordinário foi porque Manoel Cândido (PT), que ganhou em 2012 com uma diferença de 123 votos, não tinha quitação eleitoral com as contas de campanha referentes ao pleito de 2010, quando disputou uma vaga na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte.

A disputa na cidade envolve diretamente PMDB e PT. Os dois candidatos que disputam o pleito são o prefeito interino “Fabinho”, da coligação “Serra do Mel de Todos”, integrada por PMDB/PP/PR, e “Dona Francisca”, da coligação “A mudança é pra valer, essa mudança inclui você”, composta de PT/PTB/PCdoB.

Dona Francisca, do PT

Caiçara do Rio do Vento

Além de Serra do Mel, neste domingo também haverá escolha de novo prefeito no município de Caiçara do Rio do Vento. A anulação do pleito de 2012 naquele município ocorreu porque o eleito, Felipe Muller, que obteve 52% dos votos válidos, teve registro indeferido pelo fato do seu pai ter exercido o cargo de prefeito por dois períodos consecutivos, o que contraria a Constituição Federal.

Juridicamente prosperou o argumento de que a eleição de Muller caracteriza um terceiro mandato por pessoas pertencentes a um mesmo grupo familiar.

No município a disputa envolverá Conceição de Maria (DEM), conhecida como “Ceiça”, filha do ex-prefeito Etevaldo Lisboa, e  o ex-prefeito Francisco Edson, “Etinho” (PMDB).

De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), eleitores de outras 14 cidades do Brasil, além das duas do Rio Grande do Norte, voltam às urnas neste domingo para escolherem outra vez os prefeitos. Os eleitos em outubro não puderam tomar posse porque estavam inelegíveis ou tiveram o mandato cassado por irregularidades no pleito.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *