Pesquisa CNT/MDA aponta que em um mês intenção de voto em Dilma caiu 19 pontos e a disputa iria para o segundo turno

Dilma_RousseffAprovação pessoal de Dilma caiu de 73,7% em junho para 49,3% em julho, segundo a pesquisa

A Confederação Nacional do Transporte (CNT) divulgou nesta terça-feira, 16, os resultados da 114ª pesquisa em parceria com o instituto MDA. Segundo a pesquisa, se as eleições presidenciais de 2014 fossem hoje, a presidente Dilma Rousseff teria 33,4% dos votos, contra 20,7% de Marina Silva (Rede Sustentabilidade); 15,2% do senador Aécio Neves (PSDB-MG) e 7,4% do governador Eduardo Campos (PSB-PE). A queda de Dilma em relação à pesquisa anterior é de 19,4 pontos percentuais e a disputa iria para o segundo turno.

Na pesquisa anterior, em junho, a presidente venceria ainda no primeiro turno. No levantamento anterior, Dilma tinha 52,8% das intenções de voto, contra 17% de Aécio, que também caiu; 12,5% de Marina  e 3,7% de Eduardo Campos. 

Em pouco menos de três semanas, é a segunda pesquisa a detectar queda na popularidade e nas intenções de voto em Dilma.

Na pesquisa divulgada hoje, 44,7% dos estrevistados afirmaram que não votariam em Dilma em 2014 “de jeito nenhum”. Para o presidente da CNT, senador Clésio Andrade (PMDB-MG), “a situação dela não é muito boa… pode recuperar um pouco, mas não como era”.

A pesquisa mostra que a avaliação positriva do governo Dilma desabou de 54,2% em junho para 31,3% em julho. Os pesquisadores mostram que 38,7% consideram o governo Dilma regular (este índice era de 35,6% em junho) e 29,5% têm avaliação negativa (este percentual era de apenas 9% em junho).

Já a aprovação pessoal de Dilma caiu de 73,7% em junho para 49,3% em julho, segundo a pesquisa.

De acordo com a pesquisa, 84,3% da população aprova as manifestações que têm ocorrido no país desde junho. (Com informações do UOL, em Brasília). 

intencoes-de-voto-pesquisa-cntmda-1373986510174_615x322Compare a variação das intenções de voto segundo a pesquisa CNT/MDA

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *