Pedido de vista do processo suspende votação do afastamento do prefeito de Baraúna; placar está 3 a 1 pró-cassação

11_thumb[1]Prefeito Isoares Martins é acusado de cometer supostas irregularidades na campanha eleitoral passada

O Pleno do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte (TRE-RN) analisou na tarde desta segunda-feira, 9, o processo para cassação do prefeito de Baraúna, Isoares Martins de Oliveira (PR).

Em votação, o placar foi 3 X1 em favor da cassação. O juiz federal Eduardo Magalhães pediu vista do processo, mas mesmo que vote pela absolvição o resultado pró-cassação permanece.

Votaram pelo afastamento os juizes Nilson Cavalcanti, Verlano Medeiros e Carlo Virgilio. Pela absolviçao, Artur Cortez. O desembargador João Rebouças está impedido de funcionar no processo.

O prefeito sendo cassado assume a segunda colocada no pleito, Luciana Oliveira (PMDB) e seu vice Edson Barbosa(PV). No caso de Baraúna o presidente da Câmara Municipal não poderá assumir a prefeitura caso o prefeito seja afastado, pois nenhum dos três candidatos que concorreram ao cargo majoritário, obteve um índice superior a 50% dos votos válidos nas eleições de 2012.

A Justiça Eleitoral seguiria a ordem de votação dos candidatos e determinaria a posse de Luciana Oliveira, que foi a segunda mais votada para a Prefeitura de Baraúna, em 2012. O presidente do Legislativo municipal só assumiria o mandato Executivo caso os três candidatos a prefeito fossem cassados.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *