Ondas gigantes de até 2,5 metros de altura voltam a provocar estragos na praia de Camapum, no litoral de Macau

0Maré alta de mais de 2 metros provocou estragos no litoral de Macau

A Praia de Camapum, em Macau, vem sentindo os efeitos do avanço do mar e as ondas fortes das marés de janeiro, que ultrapassam os 2,5 metros de altura. Com a ressaca do mar, a praia que se destaca como uma das mais bonitas do litoral do Rio Grande do Norte, sofreu avarias em diversos pontos.

De acordo com informações do blogueiro e Assessor de Comunicação do município, Arafran Peter, os estragos foram verificados especialmente no lado norte, onde estavam localizadas as Três Marias, área de lazer que disponibiliza três churrasqueiras e sombreiro gigante, sendo um dos pontos pitorescos e mais procurados pelas famílias macauenses e pelos visitantes.

Ele informa ainda que o prefeito Kerginaldo Pinto (PMDB), juntamente com o secretário de Infraestrutura, Joad Fonseca, estiveram no local acompanhando os serviços de recuperação na área. A orientação do Executivo é que as pessoas respeitem a áreas que estão interditadas, evitando se aproximar para não correr riscos. 00                  Pedras de contenção do calçadão amenizaram o impacto das águas, mas não evitaram os estragos

Nesta sexta-feira, 3, a Prefeitura de Macau, por meio das secretarias de Infraestrutura e de Gestão e Serviços realizou mais um trabalho de reforço com pedras em alguns pontos da praia.

O secretário de Infraestrutura, Joad Fonseca, explicou  que no final do ano foi realizado um serviço de reforço nas pedras de contenção do calçadão. “Graças a esse serviço o estrago não foi maior agora”, afirmou. A Previsão é que o mar permaneça agitado por quase todo o mês de janeiro, devendo as ondas continuar altas na região salineira.clip_image001

Segundo dados divulgados nos últimos anos acerca do assunto, o crescente avanço do mar na praia de Camapum tem sido a grande preocupação da população macauense desde a década de 80. Nesse tempo, a região sofreu um grande impacto ambiental provocado pela construção da estrada para a praia de Camapum, quase toda executada por aterramento, o que provocou o fechamento de gamboas e destruiu uma boa área de manguezais.00000              Essa parte do calçadão até o momento não apresentou sinais de avaria em virtude da “ressaca” do mar

Segundo esses dados, a praia de Camapum tem cerca de seis quilômetros de extensão. Mas, a praia é quase toda privada. Pública mesmo somente 200 metros de frente e 200 metros de fundo. O restante da área pertence às empresas que extraem sal marinho. Apesar de ocupar uma pequena área, Camapum concentra parque de vaquejada, pousadas e muitas barracas.

Fotos/Reprodução: http://www.arafran.com.br

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *