Odontóloga areia-branquense que está conquistando espaço como Dj é a entrevistada de hoje do jornal O Mossoroense

0 OKDj Liah é o destaque da entrevista da semana no caderno Universo

A edição do jornal O Mossoroense deste domingo, 5, traz uma entrevista exclusiva com a Dj Liah, de Areia Branca. A matéria é assinada pelo Editor geral do matutino, Márcio Costa, e traça a trajetória da odontóloga, com especialização em ortodontia, nascida em berço político, e irmã da prefeita de Areia Branca, Luana Bruno, mas nas horas vagas deixa o perfil pacato de lado para assumir a condição de estrela da noite.

Com origem musical fixada no rock, passou por bandas do estilo, antes de decidir investir na carreira de Dj. E após aplicar tempo e dedicação ao projeto iniciado em 2012, desponta como uma das maiores promessas do segmento para os próximos anos.

A entrevista da semana no caderno Universo, mostra a trajetória e influências de Liana Bruno, a DJ Liah.

O MOSSOROENSE – Você é graduada em odontologia, profissão que naturalmente passa uma imagem de tranquilidade. De onde veio sua ligação com a atividade de Dj?

LIANA BRUNO – Sempre fui apaixonada pela música, na época da faculdade descobri o lado artístico e comecei a ser vocalista em bandas de Natal/RN nas vertentes do pop rock, rock ´n roll e psychobilly. Depois fiz um curso de Dj e ingressei na música eletrônica, comecei a atuar em festas, Pvts e vibes da região.

00OM – Sua origem tem ligação com o rock. As influências são mantidas como Dj ou o atual perfil mantém outra linha de influência?

LB – Sim, mantenho minhas influências com o rock. Sigo a linha desde psytrance que é uma das mais pesadas do eletrônico, até de low bpm, como nós Djs chamamos, que é a linha mais tranquila.

OM – Para iniciar como Dj, você optou pela capacitação técnica. Como foi o curso que deu base para adentrar numa nova modalidade de exploração da música?

Dj Liah agitou a galera na festa da virada do ano, no Cais Tertuliano Fernandes, em Areia Branca

LB – Foi maravilhoso. Fiz o curso da Djs Factory com 30h/aula. Abriu muito minha mente. Mais ainda para o eletrônico. Vi que era uma área mais difícil do que imaginava. Tem que ser muito bom de ouvido, exige muito conhecimento musical do profissional e tem que ter talento e dedicação…

Leia a matéria completa no jornal O Mossoroense de hoje, que em Areia Branca é vendido na loja Mar e Pesca (Centro Comercial, organização de Djamilton e Adriana).

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *