Número de pessoas contaminadas com Aids em Mossoró cresceu assustadoramente

mossoroPor trás da grandeza de Mossoró se esconde uma triste estatística

Em apenas três anos, o número de pessoas contaminadas com HIV-Aids (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida, doença do sistema imunológico humano causada pelo vírus da imunodeficiência humana – HIV) em Mossoró passou de 16 para 36 casos anuais confirmados.

A comparação é feita entre 2007 e 2010, quando se registrou recordes constantes no número de pessoas contaminadas. Hoje, a cidade representa sozinha metade dos infectados na região do Alto Oeste potiguar, que teve ao todo 72 casos da doença no ano passado.

O aumento brusco é observado claramente diante dos dados: em 2004, constatou-se a contaminação de apenas uma pessoa, e nenhuma morte em Mossoró. Em 2007, um salto: 16 casos e três mortes. Novo pulo em 2008: 34 casos com cinco mortes. Chegou, depois, a diminuir em 2009, com 27 casos e quatro mortes. Ano passado, o recorde dos seis anos de registro: 36 casos confirmados, com aproximadamente dez mortes (os dados ainda podem ser atualizados).  

Estes números fazem parte do levantamento feito pelo serviço de assistência social do Hospital de Doenças Infectocontagiosas Rafael Fernandes – único centro hospitalar de referência da região que trata da doença – e mostram um crescimento vertiginoso e preocupante da Aids em Mossoró. (A matéria completa sobre o assunto você lê no jornal O Mossoroense, edição desta terça-feira, 22/03/2011).

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *