Natal comemora 416 anos como a capital que encanta pela história e suas belezas naturais

Natal, a melhor cidade para se fazer turismo no país (Foto: Reprodução)
Cidade do Sol e do Sal; Terra dos Santos Reis; Esquina do
Continente; Capital Espacial do Brasil; Trampolim da Vitória ou simplesmente
Natal: das dunas, do rio, do mar… É Natal em Natal! Iluminada pelo sol que
brilha todos os dias do ano, a capital do Rio Grande do Norte também tem como
símbolo a sugestiva estrela de Belém, formato da Fortaleza dos Reis Magos, que
“protege” a cidade, banhada pelas águas do Potengi e do Atlântico, e emoldurada
de dunas por todos os lados.
A fortaleza de cinco pontas é principal atrativo histórico de
Natal. O monumento remete os visitantes ao dia 6 de janeiro de 1598 quando os
portugueses ali chegaram e, como que guiados pelos Magos do Oriente,
conquistaram o território dos potiguares ou comedores de camarão na língua
indígena. Essa história, rica em detalhes, resultou no núcleo urbano, em volta
de uma capela, onde, no ano seguinte (1599), a cidade celebrou seu nascimento no
dia do Natal. A conquista pôs fim ao cortejo dos franceses pelo território
potiguar mas, situada em local estratégico para os colonizadores, Natal caiu no
domínio Holandês do Nordeste e, por 21 anos, foi a Nova Amsterdam das Índias
Ocidentais.
Entre disputas envolvendo diversas nacionalidades, a
localização do forte foi fundamental para a expansão do domínio português além
da esquina do continente. Mais tarde, a cidade seria parada obrigatória para os
pioneiros da aviação ao cruzarem o Atlântico Sul. Já na 2ª guerra Mundial, Natal
foi reconhecida pelos americanos como o Trampolim da Vitória ao se tornar uma
das principais bases americanas fora dos Estados Unidos. A cidade ainda abriga o
Centro de Lançamento de Foguetes da Barreira do Inferno. Um Centro de Cultura
Espacial, no local, é parada obrigatória para quem se dirige ao sul de Natal
pela Rota do Sol, onde estão localizadas algumas das praias mais procuradas
neste verão, além do maior cajueiro do mundo.
Vista aérea da Fortaleza dos Reis Magos, em Natal (Foto: Canindé Soares/Secom Natal)

Mais de quatro séculos depois da fundação, o Natal em Natal é
um dos mais festejados do Brasil, graças a extensa programação iniciada em 21 de
novembro durante a festa da padroeira, Nossa Senhora da Apresentação, e término
somente no dia 6 de janeiro, dedicado aos Santos Reis. Os festejos religiosos
são intercalados por eventos já tradicionais do calendário local, entre eles o
Carnatal.
Durante o ciclo natalino, a Noiva do Sol se veste de luz. Os
turistas brasileiros e estrangeiros (europeus principalmente), se encantam ainda
mais com a cidade em festa. Além de dias ensolarados, as noites amenas levam
multidões às ruas de Natal. Em torno de uma árvore gigante com mais de cem
metros de altura, a praça de Mirassol reúne atrações culturais, oferta de
comidas regionais e o melhor do artesanato potiguar. Os moradores e visitantes,
embalados pelo clima natalino, participam ativamente dos festejos populares.
Shows de MPB com artistas locais e de renome nacional, na Arena das Dunas e no
Ginásio Nélio Dias, movimentam a cidade de norte a sul neste fim de ano. Até o
fim de dezembro serão dezenas de espetáculos musicais. O Ministério do Turismo é
um dos apoiadores do Natal em Natal.
     Iluminação natalina na Praça da Árvore de Mirassol, em Natal (Foto: Marco Polo/Secom Natal)
A virada do ano também reserva emoções aos participantes. A
chegada do Ano Novo será comemorada na orla, de Ponta Negra à Redinha com muita
festa. Antes ou depois do Réveillon você ainda tem como “obrigação” fazer o já
tradicional passeio de buggy nas dunas de Genipabu ao norte da cidade. A única
opção será escolher, diante da indagação do motorista, se a aventura sobre
quatro rodas é “com ou sem emoção”. Cada vez mais o Natal em Natal se consolida
como uma excelente opção para os mais diversos públicos.
Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *