Ministro vem conhecer o Porto-Ilha e ouve reivindicãções sobre dragagem e anistiados

CLEODON, EMERSON FERNANDES, MINISTRO LEÔNIDAS CRISTINO, BRUNO, ALDO E TONINHO HOJECleodon Bezerra, Emerson Fernandes, ministro Leônidas Cristino, Aldo Dantas, Bruno Filho e Toninho Cunha durante a visita (Foto: Jailton Rodrigues)  

Sequenciando o roteiro de viagens que iniciou após a sua posse, em 3 de janeiro deste ano, o ministro dos Portos, Leônidas Menezes Cristino, esteve hoje, 9, no Rio Grande do Norte, para conhecer o sistema portuário local. Essa foi sua primeira visita ao Estado desde que assumiu a pasta.

De Natal, onde desembarcou nesta manhã, o ministro se deslocou para Areia Branca, de helicóptero, acompanhado do diretor-presidente da Companhia Docas do Rio Grande do Norte (Codern), engenheiro Emerson Fernandes, além de outras autoridades da área portuária.

Em Areia Branca, a agenda do ministro Leônidas Cristino iniciou com uma visita às instalações do canteiro de obras do Consórcio Areia Branca, responsável pelas obras de ampliação e repotencialização do Porto-Ilha, formado pelas empresas Constremac, A Carioca e Queiroz Galvão.

Em seguida, a comitiva ministerial se juntou a um grupo de políticos e empresários locais e seguiu para o Porto-Ilha, onde o ministro conheceu a estrutura do terminal responsável pelo armazenamento e escoamento do sal produzido nas salinas de Areia Branca e Macau.

De Areia Branca, acompanharam o ministro e os dirigentes da Codern, o vice-prefeito do município, médico José Bruno Filho (PMDB), que representou o prefeito Manoel Cunha Neto, “Souza” (PP), que se encontra em Brasília (DF). E ainda: o presidente da Câmara Municipal de Areia Branca, vereador Aldo de Oliveira Dantas (PMDB); empresário do setor de navegação, Cleodon Bezerra de Oliveira; e o secretário municipal de Serviços Públicos, Obras e Urbanismo, Antônio Marcos de Souza, “Toninho Cunha”.

Além de conhecer o Terminal Salineiro, onde se inteirou do andamento das obras de repotencialização da estrutura portuária, onde estão sendo investidos recursos da ordem de R$ 170 milhões, oriundos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do governo federal, o ministro Leônidas Cristino também visitou o Porto de Natal.

Reivindicações

Em nível local, o vice-prefeito Bruno Filho aproveitou a oportunidade para reivindicar ao ministro a dragagem do canal do rio Apodi/Mossoró por onde passam as embarcações levando o sal das salinas de Areia Branca para o Terminal Salineiro. Bruno Filho lembrou que se nenhuma providência for tomada em curto espaço de tempo o tráfego marítimo ficará inviabilizado em virtude do acelerado processo de assoreamento. O pleito foi reforçado pelo empresário Cleodon Bezerra, que é prático de navegação e há tempos tem alertado as autoridades portuárias em relação ao problema.

O presidente da Câmara Municipal, vereador Aldo Dantas, não deixou passar a oportunidade de cobrar do ministro, a reintegração dos ex-funcionários da Codern de Areia Branca, que foram dispensados irregularmente no governo do ex-presidente Fernando Collor de Melo.

Aldo Dantas lembrou ao ministro e ao diretor-presidente da Codern, Emerson Fernandes, que esses funcionários foram anistiados e os processos impetrados na Justiça do Trabalho já cumpriram todos os trâmites, faltando apenas a empresa se manifestar em favor da reintegração.

O ministro ouviu o pleito e disse que embora sendo da alçada da presidência da empresa, vai averiguar o caso para se inteirar mais do assunto para poder dar uma posição. Mas a Codern se manifestou favorável a uma solução para o problema dos anistiados antes da realização do concurso público que a empresa está programando para este ano.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *