Membros da nova composição do Conselho Tutelar de Areia Branca são empossados para mandato até 2019

Verônica Pedrosa, conselheiros “Bebel Tavernard”, Neto Duarte, Lidiane Éneas, prefeita Luana Bruno e conselheiros “Moça”e Daniel Gomes
Em ato conduzido pelo Conselho Municipal dos Direitos da
Criança e do Adolescente (Comdca), órgão vinculado à Secretaria Municipal de
Assistência Social, foram empossados na noite desse domingo, 10, os cinco novos
conselheiros tutelares de Areia Branca, eleitos pelo voto popular na primeira
eleição unificada realizada em todo o país em outubro de 2015. A cerimônia na
Câmara Municipal reuniu representantes do Executivo, Legislativo, familiares e
amigos dos conselheiros.
“Bebel Tavernard” recebe diploma de posse de Suzete Ramalho (vice-presidente do Comdca)
A mesa foi formada para prefeita Luana Bruno (PMDB); presidente
da Câmara Municipal, Francisco José de Souza Neto, “Netinho Cunha” (PSB);
deputado estadual Manoel Cunha Neto, “Souza” (PHS); presidente do Comdca, Thomas
Magnum Lourenço; vereador Antônio Carlos de Souza (PC do B); secretária
municipal de Assistência Social, Verônica Campos Pedrosa Bruno; presidente do
Conselho Tutelar, Joana D´arc Ferreira de Araújo; e Izabel Fernandes Tavernard
Neta, “Bebel Tavernard”, a conselheira tutelar mais votada na eleição passada.
“Darquinha” (presidente na gestão que encerrou) diplomando o eleito Neto Duarte 
Em seu discurso, a prefeita Luana Bruno (PMDB) destacou que a
prefeitura está de portas abertas para ajudar no que for preciso aos novos
conselheiros tutelares. “Esperamos que nessa nova gestão, o Conselho Tutelar
continue fazendo o bom trabalho que o nosso município precisa. Fico satisfeita
em ver que as pessoas eleitas democraticamente em outubro passado estão
dispostas a trabalhar em defesa das nossas crianças e adolescentes”, disse.
Vereador “Netinho Cunha” entrega diploma à conselheira “Moça” 
A conselheira tutelar “Bebel Tavernard”, que falou em nome dos
demais membros da nova composição do Conselho Tutelar local, disse que “espero
dar continuidade aos trabalhos juntamente com a rede de proteção à criança e ao
adolescente, fazer valer seus direitos e o que diz o estatuto”, agradecendo
nominalmente as pessoas que foram importantes para o êxito da sua candidatura,
bem como todos os segmentos que contribuíram para a eleição de todos os
conselheiros eleitos e os respectivos suplentes.
Prefeita Luana Bruno entrega diploma à nova conselheira, Lidiane Enéas 
Todos os membros da mesa fizeram uso da palavra e desejaram
sucesso aos conselheiros que estavam sendo empossados. O deputado Souza exaltou
o trabalho dos conselheiros que encerraram o mandato e desejou boa sorte aos
novos membros do Conselho Tutelar. O parlamentar lamentou a ausência do
Ministério Público no evento, já que segundo ele, o Conselho Tutelar, o
Ministério Público e a Justiça da Infância e da Juventude fazem parte de um
mesmo complexo de garantias, que visa assegurar as condições de exigibilidade
dos direitos da criança e do adolescente contidos na Constituição e nas leis.
Deputado Souza entrega diploma ao conselheiro Daniel Gomes  
Coube a Patrícia Borja, da Comissão Eleitoral Especial que
conduziu o processo eleitoral em outubro, ler o termo de posse dos conselheiros
tutelares eleitos. Já a prefeita Luana Bruno empossou os novos conselheiros
tutelares de Areia Branca. A equipe terá um mandato de quatro anos, a ser
encerrado em 2019.
Gunar Vingren, 1º suplente, recebe diploma da secretária Verônica Pedrosa 
Receberam os certificados de posse: Izabel Fernandes Tavernard
Neta, “Bebel Tavernard”, Raimundo Andrade Duarte Neto, “Irmão Neto
Duarte
”, Maria Núbia da Silva Liberato, “Moça”, Maria Lidiane Enéas
Fagundes, “Lidiane Éneas” e Antônio Daniel Gomes Dantas, “Irmão Daniel
Gomes
”.
Presidente do Comdca, Thomas Magnum, entrega diploma à suplente Fátima Azevedo 
Também receberam certificados os cinco suplentes: Gunar
Vingren, Kenia, Arlan Justino, Fátima Azevedo, e Maspolly Nobre.
Maspolly Nobre, suplente, recebe diploma entregue pelo vereador Antônio Carlos
Compete ao Conselho Tutelar cuidar do atendimento e tomar
conhecimento de fatos que caracterizam ameaça e violação dos direitos da criança
e do adolescente, devendo adotar os procedimentos legais cabíveis e, se for o
caso, aplicar as medidas de proteção previstas na Lei.
Fotos: Erivan Silva 

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *