Medalha do Mérito Deífilo Gurgel homenageia personalidades da cultura, hoje, no Salão Nobre do Teatro Alberto Maranhão

Deífilo-Gurgel-GiovanniS2008-DSC_0012O areia-branquense Deífilo Gurgel dedicou anos de sua vida à pesquisa e promoção da cultura popular do RN

A Secretaria Extraordinária de Cultura (Secultrn/FJA) realiza nesta quarta-feira, 7, a solenidade de Outorga da Medalha do Mérito Deífilo Gurgel, às 19h, no Salão Nobre do Teatro Alberto Maranhão, com presença da Governadora do Estado Rosalba Ciarlini e da secretária Extraordinária de Cultura Isaura Rosado.

A Camerata de Vozes do RN abre a programação cultural, que tem por objetivo reconhecer e valorizar o trabalho de pessoas que se destacaram na salvaguarda da cultura de tradição. O evento é gratuito e integra as atividades do Agosto da Alegria 2013.

Serão entregues 13 medalhas em homenagem a estudiosos, gestores, pesquisadores e instituições, dentre os quais, Dácio Galvão, representante do projeto Nação Potiguar; Vera Santana, representante do projeto Conexão Felipe Camarão; Iaperi Araújo, presidente do Conselho Estadual de Cultura; escritora Anna Maria Cascudo, diretora do Instituto Ludovicus; Severino Vicente e Gutemberg Costa, da Comissão de Folclore; Pedro Correia (Congos de Calçola); Severino Roberto da Silva (Caboclinhos de Ceará-Mirim); Antônio Marques, colecionador de arte popular; e Mãe Nem (cultura afrobrasileira).

A Medalha de Mérito Deífulo Gurgel também presta homenagem póstuma a Chico Daniel, que encantava a todos com seus bonecos conhecidos como João Redondo. Seu filho, Josivan, que continua a tradição do mamulengo, representará o artista no recebimento da medalha.

Sobre Deifilo

O maior homenageado da solenidade da Medalha é o próprio Deífilo Gurgel, que dedicou anos de sua vida à pesquisa e promoção da cultura popular do RN. Foi diretor de Promoções Culturais da Fundação José Augusto e presidente da Comissão Norte-rio-grandense de Folclore, além de ter lecionado a cadeira folclore brasileiro na UFRN, por 12 anos. Ele se orgulhava de ter “descoberto” a romanceira D. Militana, de São Gonçalo do Amarante, o mamulengueiro Chico Daniel e o mestre Manoel Marinheiro. Publicou vários livros sobre folclore, como Danças Folclóricas do RN, João Redondo – Teatro de Bonecos do Nordeste, Romanceiro de Alcaçus e Espaço e tempo do folclore potiguar. (Com informações da Assessoria Secultrn/FJA).

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *