Mar & Sol Modas: um bom nome fez (faz) toda a diferença

José Fabiano Pereira da Silva[1]

É interessante como para alguns de nós, certos acontecimentos, lugares, pessoas, nomes e até mesmo produtos e marcas ficam eternizados em nossos corações e mentes, e acabam por nos fazer viajar no tempo e voltar ao passado, remetendo-nos a fatos que jamais se apagarão da memória. Comigo não é – foi – diferente. Nos últimos dias, ao deparar-me como uma camisa da Malwee, foi instantâneo: lembrei-me logo da MAR & SOL MODAS, loja que antanho funcionou no prédio que atualmente abriga o escritório de advocacia de Brasil Neto, e que foi por muitos anos a detentora da exclusividade dessa marca em Areia Branca. Tal loja foi na década de 90 uma referência em matéria de preço, variedade, atendimento, qualidade e bom gosto. Uma verdadeira febre. Aí de quem não tivesse uma camisa ou bermuda comprada lá.

Mar_&_Sol (1)Marca da Mar & Sol, loja de dona Maria Brasil, que foi referência em Areia Branca 

Por falar em bom gosto e observando os nomes de algumas das atuais lojas da nossa cidade, percebo que esse bom gosto da MAR & SOL MODAS já começava pelo seu nome, pois que outras duas palavras caracterizariam, expressariam tão bem o que de melhor temos aqui na Salinésia, senão mar e sol?

Mar_&_Sol (1)Portanto, por essa e por muitas outras razões a loja de Maria da Conceição A. Nepomuceno, ou simplesmente, Dona Maria Brasil, jamais sairá do imaginário daqueles que a conheceram e tiveram a oportunidade e o privilégio de comprar e consumir os produtos ali vendidos. Havia roupas e acessórios diversos para todas as idades e a qualidade era indiscutível. Até aquelas pessoas mais exigentes saiam da loja de “Maria Brasil” – nome pelo qual, apesar de ter se afastado do ramo, ainda é amplamente conhecida até hoje a proprietária daquele estabelecimento comercial – completamente satisfeitas.

Mar_&_Sol (1)É bem verdade também que havia várias pessoas, dentre estas, algumas representante do time dos “exigentes”, que demoravam a voltar àquela loja a fim de honrar a dívida contraída. Outras tantas somente o faziam mediante insistentes e numerosos contatos e havia ainda aquelas, e não eram poucas, que simplesmente não voltavam jamais para quitar seus débitos. Mas…, assim é a vida, fazer o quê?

Mar_&_Sol (1)Aqueles eram outros tempos. Naquela época a confiança imperava e as fichas (pequenos pedaços de papel que continham os dados pessoais dos clientes e nas quais eram registradas suas compras e seus respectivos débitos) reinavam praticamente absolutas; raríssimas vezes um ou outro cliente fazia o pagamento em cheque. Presentemente, elas (as fichas) estão praticamente aposentadas, sobretudo devido a grande e rápida massificação do uso dos cartões de crédito. Hoje, é muito raro encontrar uma pessoa que não tenha um, que não faça uso do chamado “dinheiro de plástico”. Naquele tempo, porém, tudo era muito diferente. Os cartões de crédito eram objetos raríssimos, normalmente utilizados por uma pequena parcela da população. Os lojistas, por sua vez, ficavam de “orelha em pé”, desconfiavam; como ocorre normalmente com algo ou alguém que ainda não conhecemos muito bem, com o novo.

Mas, voltemos a discorrer sobre o nome da loja de Dona Maria Brasil: MAR & SOL MODAS.

Mar_&_Sol (1)A julgar por alguns nomes que costumamos observar em fachadas de algumas das atuais lojas de nossa cidade, creio que podemos asseverar que atualmente é raro encontrar nomes criativos e que retratem tão bem as potencialidades da nossa região, como MAR & SOL. O que vemos mais comumente é a utilização de nomes próprios ou até mesmo de objetos – que em alguns casos nada têm a ver o seguimento da loja, como por exemplo, uma palavra que designa o mundo rural usada para dar nome a uma loja urbana e que não vende nada do campo – seguidos de outros que normalmente definem o ramo de atuação desses comércios, como: modas, confecções, presentes ou variedades.

Mar_&_Sol (1)Algumas pessoas mais desavisadas, desatualizadas ou ainda os mais desatentos podem até pensar que isso é uma besteira e que não tem nada a ver, contudo, especialistas em marketing, gestão e administração de empresas, como Paloma Brito, do Portal Info Money, o maior portal financeiro do Brasil, disponível em http://www.administradores.com.br/informe-se/informativo/vai-montar-um-negocio-bom-senso-na-escolha-do-nome-da-empresa-e-essencial/3763/, afirmam que “entre as muitas tarefas que deverão ser cumpridas pelo novo empresário, a escolha do nome do estabelecimento está entre as mais importantes”. A consultora afirma também que “nomes curtos e de fácil pronúncia também são muito bem-vindos, principalmente por serem fáceis de guardar”.

Mar_&_Sol (1)A palavra fácil, aliás, é um consenso entre os consultores financeiros, para esses profissionais, o nome ideal para uma empresa deve ser: FÁCIL DE LEMBRAR, FÁCIL DE ESCREVER e FÁCIL DE FALAR.

Duvido que alguém com idade entre 30 e 50 anos, não se lembre da memorável MAR & SOL MODAS e da igualmente inolvidável Maria da Conceição A. Nepomuceno, ou simplesmente, “Dona Maria Brasil”!  

PARABÉNS MINHA QUERIDA! MUITA SAÚDE E PAZ!

[1] Filho de “Seu” Nel e de Dona Terezinha; esposo de Ana Lúcia e pai de Ana Francis; fã das bandas 14 Bis e Circuito Musical e torcedor apaixonado do Clube Atlético Mineiro

NOTA DO BLOG: O bom texto do Professor Fabiano é, na verdade, uma oportuna homenagem a Dona Maria Brasil, pela passagem do seu aniversário nesta sexta-feira, 10 de agosto.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *