Manifestações são registradas em 11 capitais do país, sendo que em São Paulo protesto é o maior desde a era Collor

1Manifestantes no largo da Batata protestam contra o aumento das tarifas do transporte público em São Paulo (Foto: Miguel Schincariol/AFP)

Milhares de pessoas saíram às ruas ontem, 17, em ao menos 11 capitais do país para protestar contra os reajustes da tarifa de ônibus, a repressão policial nas manifestações recentes em São Paulo e para pedir ética na política, investimentos em saúde, educação e transporte, entre outras reivindicações.

Também foram ouvidas palavras de ordem contra a presidente Dilma Rousseff, governos estaduais e municipais e até contra a PEC 37, que tira o poder de investigação do Ministério Público.

Além de São Paulo, Rio e Brasília, houve protestos nas seguintes capitais: Belo Horizonte, Fortaleza, Vitória, Maceió, Belém, Salvador, Curitiba e Porto Alegre.

Houve manifestações também em Londrina (PR), Foz do Iguaçu (PR), Indaiatuba (SP) e Juiz de Fora (MG).

Protestos

Com ao menos 65 mil pessoas, os protestos de ontem em São Paulo reuniram o maior número de participantes desde o movimento dos caras-pintadas pelo impeachment do presidente Fernando Collor, em 25 de agosto de 1992.

Naquela ocasião, a Polícia Militar calculou em 350 mil os manifestantes que se reuniram no Masp, na avenida Paulista.

Houve concentrações com mais gente na cidade desde então, mas sem esse caráter de protesto, como a Marcha para Jesus, de junho de 2010, que segundo a Polícia Militar reuniu 2 milhões de pessoas.

O Datafolha calculou em 250 mil pessoas o número de pessoas que se despediram do piloto Ayrton Senna, no velório dele em maio de 1994.2 PM reage com bombas após manifestantes derrubarem portão do Palácio dos Bandeirantes, em SP (Foto/Reprodução e informações: Folha Online)

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *