Júri condena o ex-goleiro Bruno pelo sequestro e morte de Eliza Samudio; sua ex-mulher Dayanne Souza foi absolvida

0 okEx-goleiro Bruno recebe a sentença cabisbaixo ao lado da ex-mulher que foi absolvida

O Tribunal do Júri de Contagem (região metropolitana de Belo Horizonte) condenou, nesta sexta-feira, 8, o goleiro Bruno Fernandes, 28, pelo sequestro e morte da modelo Eliza Samudio, mãe de seu filho Bruninho, morta em 10 de junho de 2010. A professora Dayanne Souza, 25, ex-mulher e mãe das duas filhas do goleiro, foi absolvida da acusação do sequestro de Bruninho Samudio.

Com a condenação, Bruno permanece recluso na penitenciária federal de segurança máxima Nelson Hungria, em Contagem (MG), onde está detido desde julho de 2010.

O promotor solicitou aos jurados que absolvessem Dayanne depois que ela pediu para ser reinterrogada na abertura da última sessão. A ex-mulher de Bruno afirmou que foi coagida pelo ex-policial José Laureano Assis, o Zezé – que passou a ser investigado recentemente por suspeitas de que ele participou da morte de Eliza – para esconder a criança.

Próximos julgamentos

Ainda irão a júri Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, em abril próximo, Wemerson e Elenílson Vítor da Silva, que era administrador do sítio do goleiro, que serão julgados em maio deste ano.
Macarrão e Fernanda foram julgados em novembro passado.

O ex-amigo de Bruno, que apontou o goleiro como o mandante dos crimes, foi condenado a 15 anos de prisão –sua pena foi reduzida em oito anos por ele ter confessado o crime . Já Fernanda pegou cinco anos por participação no sequestro de Eliza e do bebê. (Com informações do Portal UOL).

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *