Jumento vê sua imagem refletida em porta de vidro e permanece no local desde a noite passada, no IPE

Desde a noite passada o jegue não arreda as patas do local

Importante meio de transporte e parceiro do nordestino na lida com as tarefas do campo, no passado, o jumento hoje não tem valor comercial e pode ser encontrado em grande quantidade abandonado às margens das estradas. E mesmo, perambulando pelas ruas das cidades.

Mas não é disso que trata a matéria. E sim de um jumento “narcisista”. Como assim? Narcisismo é um conceito da psicanálise que define o indivíduo que admira exageradamente a sua própria imagem e nutre uma paixão excessiva por si mesmo.

Embora os especialistas em comportamento animal afirmem que a maioria dos animais não se reconhece no espelho, o jumento em questão encontrou algum motivo para ficar diante da porta de vidro (espelhado) de uma congregação evangélica de Areia Branca, no conjunto IPE.

Desde a noite passada o jumento não arreda as patas do local, permanece diante da porta de vidro da congregação, que reflete a sua imagem. A cena chamou a atenção dos vizinhos que já tentaram afastar o jegue, sem sucesso. Um morador já levou água para o animal.

Sem uma explicação lógica para o fato, supõe-se que o jegue ao ver sua imagem refletida, imagina ser outro animal e permanece ali na espera que esse venha se juntar a ele (seria isso?), já que jumentos geralmente são encontrados em tropa.

Fotos: Luciano Oliveira 

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *