Jornal O Mossoroense de hoje destaca crime bárbaro que chocou a Costa Branca

POLIANO tibauO caseiro Poliano Cantarele Fernandes Lacerda, 35, casado, confessou ter matado, por estrangulado, a menina Cintia Lívia de Araújo, 12 anos, cujo corpo foi encontrado ontem, 26, pela manhã, num cacimbão de uma residência na cidade de Tibau. Antes, ele tentou estuprá-la. Ela estava desaparecida desde o sábado, 21.

Poliano, autor do bárbaro crime em Tibau (Foto da Internet)

De acordo com depoimento de Poliano, por volta das 20h Cinthia Lívia já estava morta. Ela havia saído de casa por volta das 19h para comprar chiclete e não retornou mais. O crime aconteceu em frente à casa onde o corpo foi encontrado. O filho do caseiro, de 14 anos, sofreu tentativa de linchamento pela população.

Poliano disse que cometeu o crime ainda às 20h do último sábado, depois que a garota reagiu quando ele tentou manter relações sexuais com ela. “Tentei abusar sexualmente dela, mas ela reagiu, passei então a espancá-la e enforcá-la, momento que ela desmaiou ou morreu. Depois abri o poço e joguei o corpo dela dentro”, disse o suspeito durante seu depoimento.

Poliano disse que já teve um caso amoroso com a mãe da menina, com uma irmã dela e iria tentar ter também um caso com Cinthia Lívia. “Quem sustentava a família dela era eu, então me fizeram raiva e resolvi ter relações com ela também”, ressaltou em outra parte do seu depoimento à polícia.

Leia na edição de hoje, 27, do jornal O Mossoroense, matéria completa sobre esse bárbaro crime que chocou a cidade de Tibau e continua repercutindo em todo o Estado.

CÍNTIA LÍVIA vítimaCinthia Lívia: vida interrompida aos 12 anos de idade

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *