Irreverente e inusitado o bloco “Os Cão” é o destaque nesta terça-feira de Carnaval com seus foliões enlameados nas ruas da Redinha

01Bloco “Os Cão” toma conta das ruas da Redinha na terça-feira de Carnaval

O destaque do último dia oficial do Carnaval multicultural de Natal, nesta terça-feira, 12, é o irreverente e inusitado bloco “Os Cão”. Homens e mulheres de todas as idades, que pintam o corpo com lama do mangue do Rio Potengi e saem pelas ruas da Redinha. 

A concentração dos foliões do tradicional bloco “mela-mela” da terça-feira de Carnaval é no mangue, nas proximidades da Ponte Newton Navarro, e começa às 8h, quando eles chegam para confeccionar as suas fantasias. De lá, o bloco mais conhecido do Carnaval de Natal segue para a Praia da Redinha. 

O bloco surgiu nos anos 60 quando um grupo de amigos resolveu desfilar pela praia “fantasiado” com a lama do mangue e com adereços consagrados ao “cão” (o diabo) no imaginário popular. 00000             Fantasia dos foliões do bloco é a lama do mangue próximo à Ponte Newton Navarro

Francisco Ribamar de Brito, seu Dodô, um dos criadores do bloco, conta como surgiu “Os Cão”: “tudo começou quando ele, Zé lambreta, Chico Baé e mais dois amigos, resolveram pegar camarão no Porto D’água, para tirar o gosto da aguardente. Estando no mangue, Chico Baé mela o cabelo de lama, querendo estirar o cabelo crespo. Achando engraçado, todos encheram o corpo da lama e saíram para o mercado e ruas da Redinha, assustando quem passava.O povo dizia: lá vem os cão! Naquele tempo era tudo sadio, a gente era respeitado. Hoje em dia todo mundo mela todo mundo” completa seu Dodô. (Com informações da internet).

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *