Ibope aponta que o ex-presidente Lula é o preferido para a sucessão de Dilma Rousseff

0 LULALula continua tendo a região Nordeste como seu principal reduto eleitoral (Foto: Reuters)

A três anos das eleições presidenciais, o nome do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) aparece na frente na disputa pela sucessão da presidente Dilma Rousseff (PT). Pesquisa do Ibope realizada entre os dias 17 e 21 de outubro mostra que Lula conta com a maior proporção de eleitores cativos, aqueles que votariam nele para presidente “com certeza”: 23%. Na segunda posição está o senador tucano Aécio Neves (MG) com 15%, seguido por Marina Silva, da Rede, com 11% das intenções de voto.

Os tucanos José Serra e Geraldo Alckmin têm 8% e 7%, respectivamente. O ex-ministro Ciro Gomes, do PDT, aparece na lanterninha da disputa com 4%. Mas os pré-candidatos à Presidência da República em 2018 compartilham taxas altas de rejeição. Lula está numericamente na liderança: 55% dos entrevistados afirmaram que não votariam nele “de jeito nenhum”. Outros três pré-candidatos estão em empate técnico com o petista no quesito rejeição: Serra, com 54%; o governador Alckmin, com 52%; e o ex-ministro Ciro Gomes, com 52%. Eles são seguidos de perto por Marina Silva, que conta com 50% de rejeição, e Aécio Neves, com 47%.

Pelos dados do Ibope, o índice de rejeição aos possíveis candidatos à Presidência cresceu no último ano e meio. O percentual daqueles que não votariam de jeito nenhum em Lula, em maio de 2014, era de 33%. O índice de rejeição de Aécio era de 42% e de Marina de 31%. Serra era rejeitado por 47%. Segundo o Ibope, não há comparativo para a rejeição a Alckmin e a Ciro Gomes, hoje rejeitados por 52%.

Pela pesquisa, o nome de Lula tem maior aceitação na região Nordeste, onde 38% dos entrevistados dizem que votariam nele “com certeza”, e entre as camadas mais pobres da população — 36% dos que ganham até um salário mínimo afirmam o mesmo.

A maior taxa de rejeição ao petista vem do Sul, onde 68% não cogitam votar no ex-presidente. Entre os mais ricos — acima de cinco salários mínimos , 66% não lhe dariam voto em hipótese alguma. Aécio Neves tem no Norte e no Centro Oeste seus principais redutos de eleitores fiéis (18% dos entrevistados somados das duas regiões). Sua maior rejeição é no Nordeste, onde 51% dos entrevistados não votariam nele de jeito nenhum. (Fonte: Jornal O Dia).

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *