Ibope: 73% dizem que não receberam conteúdo no WhatsApp com críticas ou ataques a candidatos na semana antes do 1º turno

Mensagens do WhatsApp não ajudaram na escolha de candidato, diz pesquisa (Foto: Guilherme Santos/Sul21)

Pesquisa Ibope para presidente divulgada na terça-feira, 23, também perguntou aos eleitores se eles receberam conteúdo com críticas ou ataques a algum candidato à presidência pelo WhatsApp na semana que antecedeu o primeiro turno.

A pergunta feita pelo Ibope foi: “Sem considerar a propaganda eleitoral gratuita, o(a) sr(a) recebeu conteúdo com críticas ou ataques a algum candidato à Presidência pelo WhatsApp, na semana que antecedeu a disputa do primeiro turno? (Caso sim) E o(a) sr(a) recebeu conteúdo pelo WhatsApp contra qual(is) candidato(s)?”.

Os resultados para a pergunta acima foram:

Não recebeu: 73%

Fernando Haddad (PT): 18%

Jair Bolsonaro (PSL): 18%

Ciro Gomes (PDT): 3%

Marina Silva (Rede): 2%

Não sabe/Não respondeu: 2%

Alvaro Dias (Pode): 1%

Cabo Daciolo (Patriota): 1%

Eymael (DC): 1%

Geraldo Alckmin (PSDB): 1%

Henrique Meirelles (MDB): 1%

João Amoêdo (Novo): 1%

Vera (PSTU): 1%

João Goulart Filho (PPL): 1%

Ajuda na decisão do voto

A pesquisa Ibope também perguntou: “E o conteúdo que o(a) sr(a) recebeu deste(s) candidato(s) ajudou ou não ajudou a decidir o seu voto?”.

Não ajudou: 75%

Sim, ajudou: 24%

Não sabe/Não respondeu: 2%

Checagem da informação

O levantamento também perguntou: “Ainda pensando no conteúdo que recebeu deste(s) candidato(s), o(a) sr(a) verificou ou não verificou se as informações eram verdadeiras?”.

Sim, verifiquei – 56%

Não verifiquei – 43%

Não sabe/ Não respondeu – 1%

Sobre a pesquisa

Margem de erro: 2 pontos percentuais para mais ou para menos

Entrevistados: 3010 eleitores em 208 municípios

Quando a pesquisa foi feita: 21 a 23 de outubro

Registro no TSE: BR‐07272/2018

Nível de confiança: 95%

Contratantes da pesquisa: TV Globo e “O Estado de S.Paulo”

O nível de confiança da pesquisa é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem a realidade, considerando a margem de erro, que é de 2 pontos, para mais ou para menos.

Com informações G1

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *