Henrique Alves foi eleito o novo presidente da Câmara dos Deputados em votação secreta realizada nesta segunda-feira

herm 0kHenrique Alves chega à presidência da Câmara dos Deputados

O potiguar Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) foi eleito o novo presidente da Câmara dos Deputados, em votação secreta nesta segunda-feira, 4, e vai presidir a Casa no biênio 2013-2014. Ele teve 271 votos, contra 165 de Júlio Delgado (PSB-MG), 47 de Rose de Freitas (PMDB-ES)  e 11 de Chico Alencar (PSOL-RJ). Estavam presentes na sessão em que Alves foi eleito 497 dos 513 deputados. Houve ainda três votos em branco.

O presidente da Câmara é o segundo na linha sucessória da Presidência da República, atrás apenas do vice-presidente.

Ele é o parlamentar com o maior número de mandatos consecutivos na Casa (11) e está a um mandato de atingir o recorde do ex-deputado Manoel Novaes (BA), que participou de 12 legislaturas  não consecutivas entre 1933 e 1982.

O peemedebista contou com o apoio declarado de cerca de 20 partidos, reunindo legendas da oposição e da base governista.

Em seu discurso após a apuração do resultado, já sentado na cadeira principal do plenário, Henrique Alves disse que a Câmara é o poder mais representativo do povo brasileiro.  “Que nunca se esqueçam os outros poderes, com todo o respeito. A minha querida presidente Dilma (…), ao poder Judiciário, todas as homenagens, a um e a outro. Mas o poder que representa o povo brasileiro na sua mais sincera legitimidade, queiram ou não queiram, é esta Casa aqui, é o poder Legislativo”, afirmou, sendo efusivamente aplaudido pelos colegas.

Ao lembrar de seus mandatos anteriores, Henrique Alves afirmou que “conhece esta Casa profundamente”. “Eu sou de um tempo em que esta Casa se orgulhava, se abria ao povo brasileiro e à comunhão de pensamento e de ideias. Sou de um tempo em que essa Casa se impunha pelos seus debates, pelos seus melhores valores. Vivi tudo isso. Hoje é fácil bancar o valentão e o destemido”, declarou.

“Sou de um tempo em que era preciso ter coragem para resistir. E graças a Deus resisti e atravessei esse tempo”. Ele citou ainda a ditadura militar, que, segundo ele, perseguiu três integrantes de sua família.

“Enquanto os médicos têm no bisturi o seu instrumento (…) o nosso instrumento [dos parlamentares], aqui, é só um: a palavra, que é a marca do político. Ela tem que ser honrada”, disse, ao lembrar do peemedebista Ulysses Guimarães. Ao citar seu pai Aluízio Alves, que também teve uma longa carreira política, Alves destacou a importância de o político ter coragem.  “Não é a coragem da agressão, do despeito, do falastrão. É a coragem de saber recuar, a de saber mudar, porque isso traz de dentro nós a profunda consciência. É a lição que aprendi com o meu pai.”

Henrique Alves defendeu ainda o resgate da autoestima dos parlamentares, alvo, segundo ele, de “críticas absurdas, descabidas”.

“Desculpem a emoção, imaginem um menino que entrou por aquela porta aos 22 anos. Cheguei aqui como líder, este menino se tornou presidente da sua Casa e, se Deus quiser, vamos fazer respeitar cada vez mais a nossa Casa, que é o Parlamento brasileiro”, concluiu seu discurso. 

Além de do novo presidente, deputado Henrique Alves,foram eleitos também outros 10 integrantes da Mesa Diretora da Casa, incluindo sete titulares e quatro suplentes.

Os 11 novos integrantes da Mesa Diretora têm direito a contratar um total de 288 funcionários, em um custo anual que chega a R$ 24,9 milhões.

MESA DIRETORA DA CÂMARA

1º vice-presidente

André Vargas (PT-PR)

2º vice-presidente

Fabio Faria (PSD-RN)

1ª secretaria

Marcio Bittar (PSDB-AC)

2ª secretaria

Simão Sessim (PP-RJ)

3ª secretaria

Maurício Quintella Lessa (PR-AL)

4ª secretaria

Antonio Carlos Biffi (PT-MS)

1º suplente

Gonzaga Patriota (PSB-PE)

2º suplente

Wolney Queiroz (PDT-PE)

3º suplente

Vitor Penido (DEM-MG)

4º suplente

Takayama (PSC-PR)

Fonte: Folha Online

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *