Henrique Alves reconhece que errou e autoriza reembolso à União de R$ 9.700 por carona de parentes em avião da FAB

henriquealvesmaracanagetty-imagesfifaHenrique Alves (camisa listrada) e seus convidados usaram cadeiras destinadas a torcedores, e não às autoridades

A carona para parentes em um voo da Força Aérea Brasileira (FAB) vai custar R$ 9.700 ao presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN). O peemedebista mandou no início da tarde desta quarta-feira, 3, sua assessoria efetuar o reembolso à União por ter levado sete familiares para assistir ao jogo da seleção brasileira no Maracanã, no último domingo, 30,´pela final da Copa das Confederações. 

Cada passagem vai custar R$ 1.385. A assessoria levou em conta valores de passagens no horário do voo entre o Rio Grande do Norte e Rio de Janeiro.

A decisão de ressarcir os cofres públicos foi tomada por Eduardo Alves após a Folha revelar hoje  que pegaram carona com o deputado sete pessoas: um de seus filhos, sua noiva (Laurita Arruda), dois filhos e um irmão dela, o publicitário Arturo Arruda e a mulher, Larissa. Um amigo de Arturo entrou no voo de volta.

“Meu erro, e aqui eu reconheço, foi ter permitido que pessoas me acompanhassem pegando carona nesse voo para o Rio de janeiro. Por esse erro, estou aqui reconhecendo e já mandei ressarci o valor de cada passagem correspondente”, disse Henrique Alves, ao chegar na Câmara Federal, em Brasília. (Com informações da Folha/UOL).

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *