Grupo Maranata arrenda a barcaça “Antônio Florêncio” que voltará a operar no primeiro semestre de 2016

DUAS DAS TRÊS BARCAÇAS DESATIVADAS EM 2012 JÁ ESTÃO OPERANDOBarcaças foram desativadas em 2012, causando a demissão de mais de 50 marítimos (Foto: Reprodução)

Possivelmente ainda no primeiro semestre de 2016, mais uma embarcação irá operar no tráfego portuário de Areia Branca. Trata-se da barcaça “Antônio Florêncio”, com previsão de entrar no estaleiro para serviços de reforma e conservação no início do próximo ano.

A estimativa é feita pelo empresário Benedito Alves de Lima, da empresa Nacional Transportes Marítimos Ltda., subsidiária do Grupo Maranata, que opera no transporte de sal para o Terminal Salineiro de Areia Branca.

Atualmente a empresa opera com as barcaças “Dix-sept Rosado” e “Osmundo Faria”, arrendadas à Frota Oceânica S/A, a exemplo da “Antônio Florêncio”. Essas três embarcações deixaram de operar em 2012 quando o escritório da empresa Frota Oceânica foi desativado em Areia Branca.

0 benedito, BARCAÇA frota Com a desativação das suas três barcaças que operavam no transporte de sal para o Porto-Ilha, a Frota Oceânica em outubro de 2012 demitiu 54 marítimos e alegou não ter dinheiro para pagar salários em atraso e rescisões trabalhistas.

Diante do impasse, os três sindicatos marítimos de Areia Branca ajuizaram uma ação trabalhista coletiva cobrando os direitos dos marítimos. Na mesa de negociação, a solução encontrada foi ser feito o arrendamento das barcaças a uma empresa terceirizada, para efetuar o pagamento parcelado das dívidas atrasadas, e a recontratação dos ex-funcionários.

Benedito Alves, do Grupo Maranata, com uma das três barcaças arrendadas pela empresa (Foto: Reprodução)

Foi aí que entrou o Grupo Maranata na história, como pretendente a arrendatário das embarcações. Depois de muitas audiências na Justiça Trabalhista e com os sindicatos ficou decidido que o grupo arrendaria as embarcações, o que aconteceu de maneira gradativa.

O Grupo Maranata é um conglomerado de empresas do segmento salineiro formado por uma indústria de beneficiamento, a Usina Nacional e Refinação de Sal Ltda (Unisais), e pelas salinas Serra Vermelha (em Areia Branca), Costa Branca e Peixe Boi, ambas situadas na zona rural do município de Porto do Mangue, distante cerca de 90 km da cidade de Mossoró, onde estão localizadas a sua sede administrativa e a refinaria da empresa.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *