“Foi uma festa grandiosa”, declarou “Netinho Cunha” sobre a primeira edição do projeto Câmara Cultural

000000Edição inaugural do projeto levou multidão ao largo do Cais Tertuliano Fernandes (Foto: Afrânio Mesquita)  

Criado com o objetivo de valorizar artistas locais em ascensão ou que vivem no anonimato, o projeto Câmara Cultural disse a que veio em sua edição inaugural realizada na noite de sábado, 31, em dois momentos: no plenário da Câmara Municipal de Areia Branca e no largo do Cais Tertuliano Fernandes, na chamada rua da frente.

Para o presidente do Legislativo municipal, vereador Francisco José de Souza Neto, “Netinho Cunha” (PSB), que instituiu o Câmara Cultural no âmbito da Casa, o sucesso dessa primeira edição do projeto deve-se à maneira como a população areia-branquense recebeu a iniciativa. “Em nome da Câmara Municipal só temos a agradecer ao grandioso público que prestigiou desde a sessão solene que homenageou 33 agentes culturais da cidade, bem como se divertiu e aplaudiu as atrações musicais que se apresentaram na rua o cais, reunindo uma verdadeira multidão”, disse.

0000000 koisaBanda Koisa Nossa abriu a programação de palco (Foto: Erivan Silva)

O presidente “Netinho Cunha” disse que o fato de Areia Branca ser uma cidade que respira cultura, ele resolve criar o projeto Câmara Cultural pensando justamente nos inúmeros talentos que estão aí e que precisam ser mais divulgados e conhecidos. “Nosso objetivo, com o projeto, é esse, de incentivar, valorizar e tornar público os talentosos artistas da terra, os já conhecidos e aqueles que ainda não tiveram oportunidade de mostrar sua arte, quer seja na música, na pintura, na literatura, ou mesmo os que trabalham na preservação das nossas raízes culturais. O Câmara Cultural tem essa finalidade, de valorizar a cultura local e sua diversidade de ritmos e estilos. Além disso, há a intenção de abrir um espaço de divulgação dos artistas locais, possibilitar ao cidadão o acesso gratuito a espetáculos artísticos de qualidade e aproximar a Casa Legislativa Municipal da sociedade”, afirmou o vereador.

0000Banda Onda Mix foi a segunda e se apresentar, diante da grande multidão (Foto: Afrânio Mesquita)

A programação do projeto Câmara Cultural, no sábado, foi aberta no plenário da Casa do Povo com a sessão solene para entrega da Medalha de Honra ao Mérito Cultural “Geraldo Monteiro” a 33 pessoas dos diversos setores ligados à cultura. No mesmo espaço houve uma exposição fotográfica reunindo quadros produzidos a partir de belas fotografias do advogado Cid Bezerra Neto (que tem a fotografia como hobby), retratando as belezas da cidade de Areia Branca e do seu litoral.

No ato, o advogado/fotógrafo presenteou com seus quadros algumas pessoas com relevantes serviços prestados ao município. Um dos presenteados, foi o comerciante “Chico Cunha”, pai do deputado estadual Manoel Cunha Neto, “Souza” (PHS), e avô do presidente da Câmara Municipal, “Netinho Cunha”, que fez questão de entregar o quadro que retrata a rua da frente (cais) com o ancoradouro dos barcos de pesca, atividade exercida pelo avô.

00000Yure e Os Barões embalou a galera na última apresentação já na madrugada de domingo (Foto: Afrãnio Mesquita)

Ainda na programação, na Câmara, houve a sessão de autógrafos do livro “Guanabara”, o sexto do escritor areia-branquense Francisco Rodrigues da Costa, o “Chico de Neco Carteiro”, que fez lançamento da obra autobiográfica na oportunidade. O ato foi prestigiado por amantes da literatura e amigos do escritor.

Às 21h, o presidente “Netinho Cunha” fez a abertura da programação na rua do cais, onde foi montada a estrutura de palco para os shows das bandas Koisa Nossa, Onda Mix e Yure e Os Barões que se apresentaram nessa ordem. Não demorou muito para o público chegar ao amplo espaço destinado ao evento, que por volta da 0h, já estava completamente tomado pela multidão. A festa entrou pela madrugada, tendo a diversão como a palavra de ordem.

Com cobertura fotográfica de Erivan Silva, segue  destaques da solenidade de entrega da Medalha de Honra ao Mérito Cultural “Geraldo Monteiro” 2015 aos agraciados.

Vereador Francisco José de Souza Neto, “Netinho Cunha”

0 netinho abiAbinadabe Thales França Pinto

0 netinho j rodriguesJoão Rodrigues Filho

0 netinho ph costaPaulo Henrique da Costa

0 itala e aldemirÍtala Jane Macedo e Antônio Aldemir Seixas da Silva, agraciados pelo Vereador Alderi Batista de Souza (PPS)

Vereador Aldo Dantas (PMDB)

0 aldo ribamarJosé Ribamar Siqueira (à dir.), um dos agraciados pelo edil peemedebista

0 antonio carlosVereador Antônio Carlos (o segundo) e seus agraciados Luiz Gonzaga de Sampaio Barros Júnior, Máximo Rebouças e o deputado estadual Souza

0 tonhoFernanda Azevedo agraciada com o mérito pelo vereador “Tonho da Cohab” ; ao lado, familiares da cantora

0 dijalmaVereador Dijalma da Silva Souza entregou a medalha à carnavalesca Keila, que representou sua mãe, Edna Ferreira Costa

0 duarteVereador Duarte Júnior com o agraciado, professor de Taekwondo, Genival Vieira Campos

0 joão begaVereador João Ferreira Tavernard de Souto Neto, “João de Beguinho” (centro) ladeado por Wander e Berg Tavernard, da Banda Onda Mix

0 j pauloVereador João Paulo Borja Florentino com o agraciado, agente cultural Paulo César de Brito

0 nazarenoVereador José Nazareno de Lemos com o agraciado, carnavalesco precursor da “bicharada” ,Vicente Pereira de Brito

0 cid netoDurante sua exposição, o advogado e fotógrafo Cid Bezerra Neto presenteou o cirurgião plástico, Antônio Martins de Carvalho, com um dos seus belos quadros retratando Areia Branca 

0 cid neto irmãDr. Cid Neto presenteou a Irmã Mara Rúbia, diretora do Educandário Nossa Senhora dos Navegantes, com o quadro das cruzes usadas no filme do padre Marcelo Rossi,  “Maria: Mãe do Filho de Deus”, que teve cenas gravadas em Ponta do Mel,  em 2003  

0 cid neto netinho avõPresidente “Netinho Cunha” entregou ao comerciante “Chico Cunha”, seu avô, quadro de Cid Neto retratando a rua da frente, em destaque a Igreja Matriz e o ancoradouro de barcos de pesca  

Outro destaque da programação do projeto Câmara Cultural, de sábado passado, foi o lançamento do livro “Guanabara”, a mais recente obra do escritor areia-branquense, Francisco Rodrigues da Costa, “Chico de Neco Carteiro”, como é mais conhecido o autor.

0 livro Encontro de duas gerações da literatura areia-branquense: “Chico de Neco Carteiro” e o jovem poeta Leonam Cunha

0 livro 2Dois paralelos: “Chico de Neco Carteiro”, o artista das letras, e Cid Neto, o poeta das lentes

0 livro 3“Chico de Neco Carteiro” autografa livro para o sindicalista Francisco Ventura, que breve lançará seu primeiro livro

Fotos: Erivan Silva

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *