Cargo de vice-prefeito ganha importância no atual cenário político areia-branquense

BRUNO FILHO É PRÉ-CANDIDATO A PREFEITO DE AREIA BRANCABruno Filho: todos querem ser o vice na chapa encabeçada por ele

Pela primeira vez na política, em Areia Branca, a pergunta de domínio público acerca do processo eleitoral que se aproxima não é direcionada ao  “cabeça de chapa”, e sim ao companheiro deste. “Quem é o vice?”, é o que se ouve todos os dias dos eleitores ávidos por informações relacionadas às composições majoritárias para as eleições de 7 de outubro deste ano.

No quadro político atual existem três pré-candidatos a prefeito de Areia Branca: José Bruno Filho (PMDB), pelo sistema governista; Iraneide Rebouças (DEM), pela oposição; e Francisco Antonio de Macedo (PR), com projeto independente. Mas, quem são os vices? Ninguém tem (ainda).

Na oposição há pouca especulação sobre os futuros companheiros de chapas de Iraneide e Macedo. Já no sistema governista, a demanda de “pré-candidatos” a vice-prefeito é grande. Na boca do povo, a lista de possíveis “candidatáveis” a vice-mandatário municipal cresce a cada dia.

Vale salientar que a pré-candidatura a prefeito do atual vice-prefeito Bruno Filho, surgiu naturalmente e dessa forma ele conta com total apoio do prefeito Manoel Cunha Neto, “Souza” (PP), que já se manifestou publicamente sobre isso. Como também “Souza” deixa claro que cabe a ele a indicação do companheiro de chapa de Bruno Filho.

Essa é uma dificuldade que “Souza” não deverá ter (indicar o vice de Bruno) diante das opções apontadas pelos eleitores. Entre os nomes mais citados e com potencial para formar a chapa governista à prefeitura, despontam: vereadores Aldo Dantas (PMDB), Dijalma da Silva Souza (PMDB), e Sandro Góis (PV); secretários municipais Olivá José (Gabibete Civil), Lidiane Garcia (Saúde) e o Chefe de Gabinete da Secretaria de Educação, professor Raimundo Lacerda (PT); empresários Cleodon Bezerra (marítimo/navegação), Medeiros Maia (Supermercados Show de Preço) e Hélio Borges (marítimo/navegação). E ainda os ex-vereadores e pré-candidatos Manoel Joaquim dos Santos, “Manelzinho do Mel”, e Macedo.

Curiosamente esse interesse pelo cargo de vice-prefeito não é privilégio apenas dos areia-branquenses. Em Manaus, capital do Amazonas, em meio às especulações e costuras políticas sobre quem serão os candidatos à prefeitura, o cargo de vice desponta como alvo de disputa entre os aliados das chapas concorrentes nas próximas eleições.

Em Manaus, nomes como o do deputado estadual Marcelo Ramos (PSB), deputado federal Silas Câmara (PSC), vereador Marcel Alexandre (PMDB), deputado estadual Chico Preto (PMDB) e deputada federal Rebecca Garcia (PP) surgem como prováveis escolhidos para reforçar a imagem dos candidatos a chefe do Executivo.

Como explicar o interesse de deputados federais em concorrer à vaga de vice-prefeito? No sistema político brasileiro, a princípio, o único papel relevante que cabe ao vice é precipuamente eleitoral. A escolha da pessoa para ocupar tal cargo está relacionada, se não exclusivamente, às alianças formadas entre os partidos.Anônimos okokokA pergunta que está na boca do povo, em Areia Branca: “quem é o vice?”

O vice, se eleito, não possui qualquer papel institucional, tornando-se, na maioria das vezes, figura decorativa. Não se deve deixar de lado, entretanto, a sua importância política na formação das coligações e na eleição. E muitas vezes o vice assume a função de substituto eventual do prefeito, e até ser efetivado no cargo em caso de impedimento do titular.

Há ainda, casos em que ao longo da campanha o vice assume a “cabeça da chapa” e por essa razão o candidato precisa possuir peso eleitoral e certa bagagem de conhecimentos para o exercício da função, se eleito.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *