Fala, Memória: Um ano sem Wilon Cabral, o médico e político dedicado e prestativo

WILOM 2 Sexta-feira, 15, completou um ano da morte do médico Wilon Alves Cabral. Natural da cidade de Santana do Matos, onde nasceu em 23 de dezembro de 1924, foi em Areia Branca que ele construiu toda sua trajetória como profissional da medicina e político, além de ter exercido os mais elevados cargos na área da saúde e no âmbito da Previdência Social. Casado com dona Mara Duarte, com quem teve dois filhos: Odilon Cabral e Duarte Neto. Formado, Dr. Wilon Cabral veio morar em Areia Branca em 1953, atendendo a um convite de Dom Nivaldo Monte. Em 2010 partiu para a eternidade, mas deixou seu nome nos anais da história da cidade.

Em homenagem ao saudoso médico e homem público, o Blog publica uma síntese da sua trajetória, em reconhecimento a mais de meio século de serviços prestados ao povo de Areia Branca.

Wilon Alves Cabral nasceu no natal de 1924 na cidade de Santana do Matos no dia 23 de dezembro, quando seus pais Odilon Cabral de Macedo e Virginia Alves Cabral foram passar a data com seus avós paternos Juvenal Cabral de Macedo e Tereza Cabral, que exercia na ocasião o cargo de prefeito do município. Ainda recém nascido foi levado para morar em João Câmara, onde moravam seus pais, que também exercia o cargo de prefeito do município que na época se chamava Baixa Verde e cujo mandato exerceu por quatro vezes.

WILON 3 Se formou em medicina pela Faculdade Federal de Pernambuco no ano de 1952, sendo o laureado da sua turma. Como estudante de medicina foi presidente do Centro Acadêmico do curso, momento em que teve oportunidade de conhecer e se tornar amigo do colega medico mineiro, Juscelino Kubitschek, que era governador de Minas Gerais na época e que ele (Wilon) convidou para ir a Recife participar da Semana Acadêmica de Medicina, que promoveu como presidente do Centro Acadêmico.

Fez residência medica no Hospital Pedro II, em Recife, e especialização em clinica geral e anestesia no Rio de Janeiro. Quando se formou, alem de seu pai que era prefeito em João Câmara, ele tinha um tio deputado estadual (Genésio Cabral) e outro prefeito de Santana do Matos (Ovídio Cabral) e um cunhado secretario de Estado de Agricultura (Geraldo Bezerra) que lhe fizeram grandes convites para ficar na capital ou em uma das cidades em que exerciam função publica, porém respondeu a todos de uma só maneira: “nem sempre o caminho mais fácil é o melhor. Se aqui ficar nunca serei reconhecido como um bom profissional e sim como o filho de Odilon ou o sobrinho de tio Genésio e de tio Ovídio”.

E assim, atendendo a um convite de Dom Nivaldo Monte, veio morar em Areia Branca no ano de 1953.

· Com informações de Duarte Neto, filho do saudoso médico, que foi ainda, vereador e presidente da Câmara Municipal de Areia Branca

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *