Expectativa cerca a votação de parecer do TCE/RN sobre contas de três ex-prefeitos

BRUNO FILHO, MÉDICO Os ex-prefeitos de Areia Branca José Bruno Filho (PMDB), Dijalma da Silva Souza (PMDB) e Expedito Gomes Leonez (DEM) vivem momentos de expectativas. É que a qualquer momento entra na pauta de votação da Câmara Municipal o parecer do Tri­bu­nal de Con­tas do Es­ta­do (TCE-RN) desaprovando as contas referentes ao exercício de 2004.

Bruno Filho (acima), atual vice-prefeito de Areia Branca, é médico com muitos serviços prestados à população 

Em março de 2004 o então prefeito Bruno Filho foi afastado da prefeitura pela Justiça Eleitoral, tendo sido empossado interinamente o então presidente da Câmara Municipal, vereador Dijalma da Silva Souza, que ficou no cargo dois meses. O restante do mandato (de junho a dezembro) foi cumprido por Expedito Leonez, segundo colocado nas eleições de 2000.

DIJALMA  SILVA É VEREADOR

Dijalma Silva foi prefeito interino em 2004 e hoje exerce novo mandato de vereador

Hoje, Bruno Filho é o vice-prefeito do município, Dijalma Silva reconquistou o mandato de vereador e Expedito Leonez não detém mandato eletivo. O processo é atrelado, de forma que qualquer que seja o resultado da votação na Câmara, vale para os três. Se o parecer do TCE/RN for acatado, os três serão enquadrados como “fi­chas sujas” e estariam inelegíveis para as próximas eleições.

O parecer deveria ter sido votado na sessão de quinta-feira passada, o que não aconteceu por falta de quórum. Faltaram quatro vereadores. Para apreciar a matéria é necessário a presença de seis edis, representando dois terços dos vereadores da Casa.

EXPEDITO DE VOLTA II Processo semelhante foi julgado esta semana na Câmara Municipal de Pau dos Ferros, tendo os vereadores acatado o parecer do TCE/RN, desaprovando as contas do ex-prefeito Nil­ton Fi­guei­re­do (PP), re­fe­ren­tes ao exer­cí­cio de 2004. Com isso, Fi­guei­re­do passa a fi­gu­rar, ofi­cial­men­te, na lista dos “fi­chas sujas”.

Expedito Leonez, três vezes prefeito de Areia Branca, foi presenteado com mandato “tampão” em 2004

Em Pau dos Ferros, dia 4 passado, os seis ve­rea­do­res pre­sen­tes a ses­são vo­ta­ram pela ma­nu­ten­ção do pa­re­cer do TCE. Com a de­ci­são do ple­ná­rio da Câ­ma­ra Mu­ni­ci­pal de Pau dos Fer­ros, o ex-prefeito Nil­ton Fi­guei­re­do fica ine­le­gí­vel por oito anos.

Informações colhidas pelo Blog dão contas que os ex-gestores estão trabalhando junto a suas assessorias jurídicas, tentando encontrar “brechas”, como a desvinculação do processo, passando cada um a responder individualmente pelas suas contas no período em que exerceu o mandato de prefeito.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *