Envolvidos em morte de petista deverão ter nomes divulgados à imprensa, nesta manhã

EDINALDO petista Expectativa geral em Serra do Mel. Esta segunda-feira, 4, poderá ser decisiva para o processo que envolve o assassinato do jornalista e presidente do diretório municipal do Partido dos Trabalhadores (PT) em Serra do Mel, Ednaldo Figueira, no último dia 15 de junho.

Ednaldo, numa de suas visitas a Areia Branca 

A Polícia Federal e a Secretaria de Segurança Pública marcaram para hoje, às 10h, entrevista coletiva na qual serão divulgadas informações sobre os suspeitos de envolvimento na morte do petista. Vários suspeitos já foram presos, inclusive uma mulher, segundo informações colhidas pelo Blog. Há expectativa do nome do mandante do crime ser divulgado durante esta coletiva que acontecerá na sede da Degepol, localizada na Avenida Interventor Mário Câmara, no bairro Cidade da Esperança, Natal.

A morte do presidente do PT serrano continua um grande mistério, pois conforme apurou o Blog, se tratava de pessoa bem relacionada na cidade e possuia um vasto círculo de amizades. Apesar do PT ser oposição ao atual sistema governista, o dirigente do partido mantinha uma relação respeitosa com os adversários políticos.

Por essa razão, os motivos da morte do jornalista se tornaram uma incógnita em Serra do Mel. E a maneira violenta como o crime aconteceu, aumenta a perplexidade entre aqueles que conheceram de perto a trajetória de Ednaldo Filgueira no município.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *