Encontro pela paz discute soluções para a falta de segurança e a onda de violência que assusta a população areia-branquense

TONHO AUDIÊNCIA 4

Segmentos reunidos no Caravelas, na noite de ontem

O Caravelas Clube abriu suas portas ontem, 11, para um evento diferente. Representantes dos diversos segmentos atenderam ao chamado de membros do movimento que culminou com o “I Encontro Pela Paz”, com o objetivo de discutir soluções imediatas para conter a onda de violência que assusta a população areia-branquense.

O encontro, em forma de audiência pública, aconteceu a partir das 20h, com a participação de jovens, empresários, educadores, entre outros, além dos vereadores Antônio Luiz Neto, “Tonho da Cohab” (DEM), que é vice-presidente do Legislativo municipal, João Tavernard (PROS), e José Nazareno de Lemos (DEM).TONHO AUDIÊNCIA 2

Vereador “Tonho da Cohab” deu sua contribuição no debate

O tema em foco foi a busca de soluções para acabar com o clima de insegurança que ronda a cidade, com ocorrências diárias de furtos, roubos, assaltos a mão armada e assassinatos. No debate, as drogas comercializadas em grande escala na cidade foram associadas à violência que reina nos quatro cantos do município.

Dada a complexidade do assunto e a necessidade da questão que envolve a falta de segurança na cidade ser debatida com mais profundidade, foi marcada uma nova reunião para a próxima quarta-feira, 19, desta feita com a presença da prefeita Luana Bruno (PMDB), que não participou do encontro de ontem, devido estar em Natal tratando de assuntos administrativos.TONHO AUDIÊNCIA 3

                                          Vereador João Tavernard quando fazia abordagem sobre o tema em foco

Segundo os organizadores do movimento, que teve à frente membros da família Tavernard, proprietária do Caravelas Clube, o encontro também foi uma forma de protestar contra a violência e falta de segurança pública em Areia Branca. Eles explicaram que o “Encontro Pela Paz” pretende lutar em busca de uma cidade mais segura.

Segundo a organização, o movimento é apolítico e apartidário, em prol de Areia Branca e não de A, B, C ou D. “A ação se faz necessária em razão dos últimos atos violentos na cidade. Estamos todos unidos em uma só causa: a paz de Areia Branca”, disse um dos organizadores do movimento.TONHO AUDIÊNCIA 5

                                          Vereador Nazareno Lemos reforçou a cobrança às autoridades por segurança

TONHO AUDIÊNCIA 6

Edis com membros da organização do encontro

Fotos: Evandson Bernardo 

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *